Apostas.Betfair

Apostas Jogos Olímpicos: Froome pronto para o ataque ao Ouro no Contra-Relógio

Ver mercado

O três vezes campeão da Volta a França Chris Froome desiludiu na prova de estrada ao não ir além da 12ª posição - mas Ralph Ellis acredita que isso deu pistas sobre o seu real objectivo nestes Jogos Olímpicos.

"No Contra-relógio o ciclista é tão importante como a bicicleta, e por isso é que a vitória de Froome está curta a [2.86]. Quatro anos depois de ganhar o bronze, quando Bradley Wiggins venceu, Froome está decidido a arrecadar a medalha de ouro."

Causou fúria e controvérsia e, o que é pior, causou lesões gravíssimas. Mesmo sem entender os pormenores técnicos do ciclismo, não era difícil ver que a desordenada descida final da corrida dos Jogos era perigosa.

Como se descer uma pista de montanha em velocidade estonteante não fosse um risco suficiente, ter um esgoto em cimento para amparar a queda é pura loucura. Annemiek van Vleuten pagou com ossos partidos, assim como Richie Porte e Vincenzo Nibali.

Após a corrida, o ex-ciclista britânico Chris Boardman criticou veementemente a organização e disse que tinha previsto os problemas antes da corrida começar. Não foi o único. Aparentemente, Chris Froome, a estrela da actual equipa de ciclismo inglesa, também percebeu os riscos inerentes do circuito Vista Chinesa.

Depois de ganhar a Volta a França, Froome era o grande favorito ao ouro no primeiro sábado dos Jogos. Em vez disso, terminou em 12º, e apesar da maioria das pessoas achar que não estava em condições nas últimas subidas, os entendidos sugerem que foi o medo das descidas que o manteve tão longe do pódio.

Leiam a análise altamente técnica da corrida na Cycling Weekly que diz: "Qualquer imagem de Froome mostra que ele estava a descer controladamente, o objectivo continua a ser o contra-relógio."

Já se falou muito sobre o super secreto "Projecto X" do British Cycling, o departamento de investigação orientado pelo génio de Cambridge e antigo patrão da Red Bull Fórmula 1, Tony Purnell. Acredita-se que nesta corrida Froome vai ter uma bicicleta aperfeiçoada.

Mas no Contra-relógio o ciclista é tão importante como a bicicleta, e por isso é que a vitória de Froome está curta a [2.86]. Quatro anos depois de ganhar o bronze, quando Bradley Wiggins ganhou, Froome está decidido a ganhar a medalha de ouro. Não vai ser fácil, mesmo com a ausência de Porte e Nibali, devido às lesões da queda de sábado.

O jovem holandês Tom Dumoulin é claramente favorito a [2.56] e também não quis correr riscos na corrida de estrada. Conduziu só nos primeiros cinco quilómetros, antes de descer da bicicleta, alegar uma pequena lesão e desistir da corrida.

Mas Dumoulin está familiarizado com quedas - está a recuperar dum pulso partido que o obrigou a abandonar a Volta à França em lágrimas, por isso estou mais inclinado a apostar contra do que a favor dele.

O maior adversário de Froome é provavelmente o alemão Tony Martin, que ganhou a medalha de prata em Londres e está bem preparado não só para as subidas curtas do circuito de contra-relógio, como para a recta final que requer a velocidade dum sprinter.

Martin está com uns enormes [20.00] para ganhar a medalha de ouro, depois dos recentes problemas no joelho, mas na corrida de estrada também evitou os problemas e testou a forma para esta corrida. Quem previu os perigos da montanha e jogou pelo seguro, pode ter agora a sua recompensa.

Ver mercado
More Jogos Olímpicos