Apostas GP da Rússia: Bottas com valor mas ordens da equipa devem determinar vitória de Hamilton

Pode Hamilton praticamente selar o seu quinto título em Sochi?
Ver mercado

A Mercedes tem um excelente historial na Rússia e o nosso colunista de F1 James Gray reconhece que um dos seus pilotos estará no lugar mais alto do pódio este Domingo.

"O Grande Prémio da Rússia deverá ser uma oportunidade para Hamilton ampliar a sua liderança e praticamente sentenciar o título a cinco corridas do fim."

Lentamente, a grelha para 2019 vai ganhando forma com os estrategas de longo termo das equipas de F1 a moverem as suas peças de xadrez para estarem em posição para a próxima época.

O novo contrato de Lewis Hamilton com a Mercedes deu o mote para todo o tipo de jogos de dominó, com o mais surpreendente a ver Daniel Ricciardo mudar para a Renault.

Seguiu-se a Ferrari ao dispensar Kimi Raikkonen para trazer o promissor monegasco Charles Leclerc enquanto a McLaren anunciou dois novos pilotos Carlos Sainz e Lando Norris - mas pelo menos na Haas não haverá alterações, após anunciar na véspera do Grande Prémio da Rússia que iria manter Kevin Magnussen e Romain Grosejan por mais um ano.

A formação norte-americana tem aspirações de se juntar ao pelotão da frente deste desporto. Mas esse é um grupo lotado onde eles, Force India e Renault estão desesperados por entrar. E esta temporada tem sido um lembrete consistente de que Hamilton, Sebastian Vettel e Max Verstappen são apenas três daqueles que têm mais para dar na frente.

Lewis Hamilton aproximando-se do quinto título?


Hamilton está a acostumar-se a ar puro, de várias formas. O britânico venceu quatro dos últimos seis Grandes Prémios e, nos dois em que falhou a vitória, conseguiu ser o segundo no pódio. Após um instável começo de temporada, Hamilton parece extremamente dominante.

Do ponto de vista de Vettel, não poderia haver pior altura para o seu rival encontrar a melhor forma. As diferenças no topo do Mundial de Pilotos estão agora nos 40 pontos e Hamilton é favorito a [1.18] para se sagrar campeão mundial com o segundo classificado Vettel a [6.40].

Em pista, Hamilton tem sido muitas vezes conhecido por alguém que adora perseguições, o desafio de ultrapassar e que desgosta da monotonia de conduzir sozinho na frente da corrida. Mas ele é agora um piloto mais completo, e está um pouco entre esses dois mundos com o quinto título mundial à vista. Ele não irá facilitar.

Mercedes poderá intervir para travar repetição de Bottas


O Grande Prémio da Rússia deverá ser uma oportunidade para Hamilton ampliar a sua liderança e praticamente sentenciar o título a cinco corridas do fim - e há muitas estatísticas a seu favor nesta corrida.

Desde que o circo da F1 regressou à Rússia em 2014, a Mercedes venceu todas as corridas lá disputadas. Hamilton venceu duas delas, com Nico Rosberg e depois Valtteri Bottas a reclamar o lugar mais alto do pódio no ano passado.

O perfil da pista permitiu aos pilotos equipados com os poderosos motores Mercedes tirar ampla vantagem, com as duas longas rectas tornando os restantes carros demasiado lentos e fáceis de ultrapassar.

Se o juntarmos à excelente forma de Hamilton - ele só falhou um lugar no pódio por três vezes esta época - e torna-se difícil olhar para além de uma vitória de um piloto da Mercedes a [1.67].

Vettel e o colega de equipa Kimi Raikkonen têm tido algo parecido com o poder de um cavalo para equilibrarem com os seus rivais da Mercedes pela primeira vez na actual era das máquinas e os sinais iniciais nos treinos sugeriam que a Ferrari e Vettel seriam os alvos a abater. Mas Hamilton e Bottas, correndo com pneus mais suavez na sexta de manhã, conseguiram ser apenas três e cinco décimos de segundo mais lentos que ele.

Em termos de valor, o homem a apostar seria Bottas. O finlandês que deixa escapar pouca coisa assegurou o seu primeiro Grande Prémio da carreira em Sochi no último ano e parece adorar esta pista, com um terceiro e quarto lá com a equipa Williams.

Ele parece ter excelente valia a [6.00] para vencer a corrida desta vez. No entanto, a Mercedes pode ter outras ideias. Bottas já admitiu que seria um piloto de equipa se necessário e, se se encontrar á frente de Hamilton, restam poucas dúvidas de que ele será obrigado a deixar passar.


APOSTA RECOMENDADA:

Lewis Hamilton @ [2.36] para vencer o Grande Prémio da Rússia

"Se gostou de nosso artigo, compartilhe em suas redes sociais"

Ver mercado