Apostas GP de Singapura: Hora de Max espantar o síndrome da segunda época

Arrojado? Max Verstappen e Felipe Massa foram roda com roda em Monza...
Ver mercado

A Mercedes realizou movimentações por Max Verstappen mas ofereceu um novo contrato a Valtteri Bottas. Ralph Ellis afirma que isso envia uma mensagem para o jovem prodígio tentar melhorar as suas prestações...

"Esta é uma semana importante para Verstappen [9.40], pois o percurso tortuoso e de baixa velocidade de Singapura deve dar-lhe uma boa oportunidade. É perfeito para os carros da Red Bull e da Ferrari."

Duvido muito que a música "Shoulda Woulda Coulda" (Devia, Podia, Conseguia) de Beverley Knight faça parte da playlist de Max Verstappen no iTunes.

Mas tem sido mais ou menos o tema recorrente do jovem condutor da Red Bull esta temporada, e também no Grande Prémio de Itália há duas semanas.

Na verdade a estrela belga da F1 não originou a conversa em torno do que podia ter acontecido, foi o chefe de equipa, Christian Horner. "Ele teve azar", disse o chefe da equipa Red Bull. " Se tivesse conseguido a ultrapassagem e escapado a Massa, estava no pódio de certeza".

O problema foi que começou atrás na grelha de partida, devido a uma penalização por causa do motor, não fez bem a ultrapassagem e teve um furo. Enquanto o colega de equipa, Daniel Ricciardo, trabalhou pacientemente para vir de trás e acabar em quarto lugar, Verstappen ficou em décimo.

A segunda temporada de Verstappen tem sido complicada, depois da passagem para a Red Bull. O que começou de forma brilhante para o jovem de 19 anos, transformou-se num acordar difícil para a vida real.

Depois de ter conseguido apenas um pódio em 13 corridas, a Mercedes, líder na corrida ao título no Campeonato de Construtores, abandonou a ideia de contratá-lo e foi antes renovar com Valteri Bottas.

Como colega de equipa da Lewis Hamilton, Bottas é demasiado simples. Está a [18.00] para vencer o Grande Prémio de Singapura esta semana, enquanto o novo líder do Campeonato de Pilotos está a [3.80]. Mas o que lhe falta em brilhantismo, ele compensa com uma sólida consistência - esta temporada, em 13 corridas, só falhou o pódio três vezes.

Esta é uma semana importante para Verstappen [9.40], o percurso tortuoso e de baixa velocidade de Singapura deve dar-lhe uma boa oportunidade. É perfeito para os carros da Red Bull e da Ferrari.

Claro que esta é também uma grande oportunidade de Sebastian Vettel, a [2.44], recuperar a liderança que perdeu em Itália. Já esteve a [1.64] para vencer o Campeonato de Pilotos, e está agora a [3.10].

Mas o que interessa é como Verstappen se vai portar. Esta é uma das corridas mais exigentes para os pilotos, por causa do calor e da humidade, e é também um teste para os carros, por causa das descidas de temperatura quando a noite cai.

Verstappen tem momentos brilhantes. A corrida à chuva no GP do Brasil na temporada passada é uma das melhores na história da F1. Ele pode culpar o motor Renault por quatro das seis desistências esta temporada, as outras duas foram acidentes. Mas continua a ser criticado pelos outros pilotos, por causa dos movimentos imprudentes.

Verstappen conseguiu 68 pontos até agora, menos de metade dos 144 do seu colega de equipa, Daniel Ricciardo, com o mesmo carro. O problema não pode ser só mecânico.

Agora que a conversa sobre a sua saída para a Mercedes acabou e ele fica na Red Bull pelo menos até ao fim de 2019, tem de começar a ganhar pontos a sério. Neste percurso deve querer pelo menos ficar no pódio. "Shoulda Woulda Coulda" já não é suficiente.

Ver mercado