Apostas Tour de France - Etapa 1: Cavendish e Sagan podem surpreender a juventude

Apesar de 2018 estar a ser decepcionante para ele, Mark Cavendish poderá surgir em forma na Etapa 1...
Ver mercado

Todas as atenções estarão centradas nos sprinters para esta etapa muito plana na etapa inaugural, afirma Jack Houghton, embora a mesma possa ser um pouco mais complicada do que muitos pensam, em favor dos ciclistas mais experientes...

"Apesar de aparentemente em recta e plano, existe uma apertada viragem à direita muito perto do fim, e a estrada sobe ligeiramente até à meta. Continua a ser uma etapa de sprinters, mas não esperes que seja assim tão fácil para eles se colocarem em boa posição na fase final."

Que tipo de etapa nos espera?


Enfrentando o habitual problema de atribuir a primeira Camisola Amarela a um sprinter ou contra-relogista, os desenhadores da prova optaram pela primeira opção. A etapa terá pouco a oferecer em termos de subidas, no entanto serão atribuídos pontos para o Rei da Montanha no Cote de Vix, a 28km do final dos 201kms de etapa. Portanto, espera-se claramente uma chegada em pelotão compacto, especialmente se o tempo se mantiver bom e seco, significando que teremos poucas possibilidades de ventos cruzados ao longo dos 100km disputados junto à costa, que noutros dias poderia partir o pelotão em várias partes.

Mas ainda assim existem potenciais complicações. Numa nova iniciativa este ano, os organizadores oferecem segundos de bónus para a Classificação Geral para os primeiros três ciclistas no segundo sprint intermédio, em Maillezais, a 14 km do final. Dizem que isto poderá permitir aos aspirantes à Camisola Amarela manter-se por perto e com esperanças de a envergar na primeira semana, que será dominada por etapas planas, mas é mais provável que tenham garantido que teremos um líder destacado a partir do contra-relógio colectivo da 3ª Etapa, do que propriamente um grande grupo de ciclistas da mesma equipa a partilharem-na. De que forma estes pequenos bónus de segundos - desaparecem a partir da Etapa 10 - serão tratados pelos candidatos a vitória ainda está por apurar, mas as equipas que venham a estar interessadas em vestir a Amarela, podem mesmo injectar um aumento de ritmo muito perto do fim da etapa e assim afectar os comboios das equipas dos sprinters. Apostadores ao-vivo precisam de estar alerta.

Também, apesar de aparentemente em recta e plano, existe uma apertada viragem à direita muito perto do fim, e a estrada sobe ligeiramente até à meta. Continua a ser uma etapa de sprinters, mas não esperes que seja assim tão fácil para eles se colocarem em boa posição na fase final.

Quem são os favoritos


Com a falta de forma de Kittel, Greipel e Cavendish antes do Tour, Dylan Groenewegen [3.55] lidera muitas listas. O ciclista de 25 anos venceu no Champs-Elysees no último ano no Tour e tem vencido sprints consistentemente em 2018. Ele é preferível em relação a Fernando Gavíria [4.20], que é outra estrela em ascensão, mas que tem uma série de segundos lugares nas semanas anteriores.

Quem pode surpreender?


Atendendo às incertezas da etapa, não estou certo de querer apostar em qualquer ciclista de cotações baixas, especialmente quando são tão inexperientes quanto Groenewegen e Gaviria. Mesmo assumindo que isto acabará ao estilo de um sprinter, podemos defender a causa de uma dúzia deles, portanto eu vou inclinar-me para aqueles com cotações mais apetitosas como Mark Cavendish [15.00] e Peter Sagan [11.50].

Cavendish pode andar fora de forma nos últimos tempos - só venceu duas etapas desde o abandono no Tour 2016 para os Jogos Olímpicos e parece ter passado mais tempo em 2018 a ir ao chão do que propriamente a correr - mas temos que relembrar que haviam dúvidas sobre ele em 2016 e acabou por se estabelecer como o sprinter dominador. Ele sabe colocar-se em forma para o Tour de France. Nas cotações actuais, uma pequena aposta nele para fazer algo semelhante merece a nossa consideração.

Sagan também é interessante. Apesar de normalmente fazer o papel de actor secundário neste tipo de chegadas no Tour, a falta de forma dos seus maiores competidores sugerem que ele pode somar mais algumas vitórias do que normal - e a ligeira inclinação final pode aumentar as suas hipóteses.

Que efeito terá a etapa nos mercados de longo prazo?


Assumindo que ele não cairá ou será desqualificado, as cotações de Sagan tendem a encurtar na competição dos Pontos, e também poderemos ter uma pequena ideia dos ciclistas que têm desígnios de lutar pela Camisola das Bolinhas. Fora isso, será apenas um dia em que os ciclistas que apontam à Geral Individual tentarão escapar ilesos.


APOSTAS RECOMENDADAS:
Mark Cavendish @ [15.00]
Peter Sagan @ [11.50]

Ver mercado