Apostas Tour de France 2018: Quem trava um Froome com liberdade total?

Poderá Chris Froome continuar na senda das vitórias?
Ver mercado

Após o triunfo na Volta a Itália e a sua ilibação de um suposto caso de 'doping' na Veulta 2017, Chris Froome parte como claro favorito para vencer o seu quinto Tour de France em 2018.

"O momento de forma de Froome dispensa apresentações: ele venceu todas as provas de três semanas no último ano. Depois de vencer o Tour 2017, venceu também a Vuelta e, já este ano, juntou-lhe o Giro D'Italia."

O Tour está aí à porta. A prova decorre de 7 a 29 de Julho e terá muita emoção ao longo de três imprevisíveis semanas. Este ano, a direcção da prova decidiu adicionar alguma emoção extra com um Contra Relógio por Equipas logo à 4ª Etapa e ainda um dia de Pavê que promete espalhar o pânico entre os ciclistas.

Os Favoritos

Chris Froome - [2.80]

Depois de terminado o processo que envolvia o ciclista britânico a um suposto caso de 'doping', Chris Froome tem liberdade total para se focar exclusivamente na estrada e no seu objectivo de vencer pela quinta vez o Tour de France - podendo igualar nomes sonantes como Miguel Indurain, Bernard Hinault ou Eddy Merckx.

O momento de forma de Froome dispensa apresentações: ele venceu todas as provas de três semanas no último ano. Depois de vencer o Tour 2017, venceu também a Vuelta e, já este ano, juntou-lhe o Giro D'Italia. Em suma, venceu as últimas três grandes provas ciclísticas pelo que tem que ser o óbvio favorito novamente.

A SKY chega com uma forte equipa montada em seu redor, tornando-se mais uma vez no alvo a abater por parte da concorrência. O Contra Relógio por Equipas tende a favorecer os intentos de Froome pois terá uma equipa preparada para esse momento, no entanto terá de resistir ao Pavê e à muita montanha que haverá por percorrer.

Richie Porte - [6.00]

Richie Porte parte para mais um Tour com o sonho de finalmente poder lutar até final pela vitória. Tem sido um ciclista azarado que acaba sempre por se envolver numa queda em determinado momento para deitar por terra os seus objectivos.

Este ano, chega em óptima forma ao Tour após vencer a Volta à Suíça com grande autoridade e, além disso, tem uma boa equipa para o auxiliar tanto no Contra Relógio Colectivo como igualmente no Pavê, onde irá precisar de imensa ajuda por ser muito pequeno e leve.

Se ultrapassar os primeiros nove dias de prova - CRE e Pavê - sem perder demasiado tempo para Froome será um sério candidato a tentar destronar o britânico, mas temo que o Pavê lhe possa custar muito tempo...

Duo da Movistar - [12.00] e [13.50]

A Movistar decidiu colocar todas as suas fichas no Tour de France com o intuito de finalmente vencer esta prova que há tanto tempo lhe escapa. Com Nairo Quintana [12.00] e Mikel Landa [13.50] como chefes de fila e Alejandro Valverde e Marc Soles como escudeiros de luxo, esta equipa tentará vencer Froome e a SKY pelo cansaço.

Embora parta em desvantagem para os Contra Relógios e Pavê, terá tendência a causar muitos estragos na Montanha e, com dois ciclistas na luta pela Geral, poderão jogar com isso nos momentos-chave. Se tivesse de optar por um dos dois, penderia para o lado de Landa.

Vincenzo Nibali - [20.00]

Apesar de não estar a realizar uma boa temporada, Vincenzo Nibali foi o último ciclista a vencer o Tour para além de Froome, em 2014, no entanto não tem dado bons sinais esta época e parece difícil acreditar que possa intrometer-se na discussão.

É certo que é forte no Pavê e pode extrair dividendos nesse dia, no entanto está numa equipa que poderá perder bastante tempo no Contra Relógio por Equipas e dificilmente os conseguirá recuperar na alta montanha...

Tom Dumoulin - [22.00]

Vencedor do Giro em 2017 e vice-campeão do Giro em 2018, Tom Dumoulin aventura-se no Tour de France com o objectivo de confirmar as indicações dadas na prova italiana.

A forma como se bateu contra Froome no Giro foi sintomática do seu potencial, no entanto parece que ainda lhe falta um pouco para destronar o britânico. Terá de minimizar perdas no Contra Relógio por equipas visto ter uma equipa inferior nesse departamento, e tentar passar ileso no Pavê para ter uma palavra a dizer.

Não me parece que possa vencer, mas certamente parece ter melhores condições de fazer uma boa prova que Nibali, por exemplo...


Os Outsiders

roglic_celebrando.JPG

Roglic e Kruijswijk [36.00] e [150.00]

A Team Lotto-Jumbo tem dois ciclistas que podem ter uma palavra a dizer este ano. Primoz Roglic está a realizar uma temporada excepcional e pode dar o salto definitivo para a ribalta neste Tour. Ainda assim, ainda nunca conseguiu estar sólido ao longo de uma prova de três semanas e essa será a incerteza em relação a si.

Steven Kruijswijk já brilhou num Giro e só não venceu pelo azar de uma queda, e esta temporada tem demonstrado estar a aproximar-se do nível que apresentou nessa ocasião. Se o conseguir confirmar, pode formar uma dupla muito perigosa com Roglic neste Tour. Atenção a esta equipa!

Romain Bardet - [24.00]

Pode parecer surpreendente não incluir Bardet nos favoritos, mas a verdade é que o gaulês vai sofrer a bom sofrer nos primeiros nove dias de prova e poderá não conseguir agarrar o comboio a partir desse momento. Mesmo que limite as perdas no CRE tenderá a perder bastante tempo no Pavê e no Contra Relógio Individual pelo que é difícil imaginar que possa vencer.

Certamente poderá tentar lutar por um lugar no pódio, mas até isso poderá ser difícil tendo em conta o nível da concorrência que terá de enfrentar.

Rigoberto Uran - [50.00]

Depois de terminar o Tour 2017 na 2ª posição a somente 54 segundos de Froome, Uran tem de entrar na lista de potenciais vencedores. É certo que a sua temporada tem sido modesta, no entanto o colombiano não é famoso pela sua capacidade de explosão mas sim pela sua regularidade que, numa prova de três semanas tende a ser crucial.

Com tanta montanha pela frente, ele apostará em manter-se firme entre os primeiros e esperar que a concorrência vá tombando dia após dia, no entanto creio que será difícil repetir a segunda posição do ano anterior...

Classificação por Pontos


Aqui, Peter Sagan [1.58] é rei e senhor. Ele tem vencido sistematicamente esta Camisola, à excepção do ano anterior, quando foi desclassificado após sprint ilegal. Michael Matthews [18.00] aproveitou para vencer no ano anterior mas dificilmente poderá repetir o sucesso.

Numa edição que não terá muitas etapas de média montanha - propícias para sprinters que passam bem a inclinação moderada - Sagan e Matthews podem sair prejudicados nesta luta.

Elementos como Fernando Gaviria [6.40], Dylan Groenewegen [9.20] ou Marcel Kittel [14.00] podem tirar partido das chegadas em sprint para somarem muitos pontos, mas Sagan estará disposto a pontuar na alta montanha para vencer mais uma vez esta camisola.

Poderá ser uma luta mais renhida que em outros anos, mas o favoritismo aceita-se, embora não esteja assim tão convencido destas cotações tão baixas.

Classificação da Montanha


Esta é uma disputa quase impossível de prever, tendo em conta que, muitas vezes o vencedor desta camisola acaba por ser algum ciclista que ambicionava a Geral Individual, mas que fruto da sua incapacidade para seguir com os melhores ou de uma queda, acaba por virar atenções para a Camisola das Bolinhas.

Cilcistas como Warren Barguil, Rafal Majka ou Pierre Rolland entram sempre nesta equação e podem ser nomes a considerar neste mercado, no entanto fazer previsões pré-Volta a França torna-se muito difícil.


APOSTAS RECOMENDADAS:
Mikel Landa para vencer o Tour @ [13.50] para Cash Out
Primoz Roglic para vencer o Tour @ [36.00] para Cash Out
Aposta Contra Peter Sagan para vencer a Camisola Verde @ [1.58]

Ver mercado