Apostas Europeu Sub-21: Portugal na condição de outsider é opção interessante

Depois da derrota na final do Euro sub-21 em 2015, Rui Jorge quer mais em território polaco...

O Campeonato da Europa sub-21 inicia-se já esta Sexta-Feira com Alemanha e Espanha apontadas como principais favoritas ao título. Portugal surge na segunda vaga de pretendentes juntamente com Itália e Inglaterra...

"Atendendo às claras diferenças nas quotas de Portugal e Espanha, terá maior valor ficar do lado dos lusitanos que, em caso de qualificação para as semifinais verão as suas quotas descer de forma clara, colocando-nos assim em posição de fazer cash out com lucro."

Campeonato da Europa Sub-21 UEFA 2017
Sexta-Feira 16 de Junho - Sexta-Feira 30 de Junho
Em Directo na SportTV


Como é apanágio deste tipo de eventos, teremos diversas estrelas emergentes do futebol europeu em cena a representar várias selecções.

Em Espanha pontifica Saul Niguez do Atlético de Madrid, em Itália surge Gianluigi Donnaruma do AC Milan e em Portugal temos Renato Sanches do Bayern de Munique.


Em termos de sorteio, e avaliando o historial das selecções presentes podemos dizer que a Inglaterra 10.009/1 terá tido um dos sorteios mais favoráveis, visto não ter pela frente nenhum dos colossos da formação. É certo que estará no grupo da Suécia, campeã na última edição, no entanto as gerações mudam e não é provável que os escandinavos reúnam uma equipa novamente valiosa nos tempos mais próximos.

Mas a ausência de Marcus Rashford limita fortemente o ataque dos "Three Lions" que poderão sofrer para superar a anfitriã Polónia ou até mesmo a incógnita Eslováquia.


Portugal 8.007/1 está inserido num fortíssimo Grupo B onde terá de medir forças com a Espanha e Sérvia, duas formações de alto nível que devem lutar pela vitória no grupo com a formação lusa. A Macedónia é a outra equipa deste grupo e arrisca-se a terminar sem qualquer ponto.

Para além disso, o formato do torneio não permitirá que as equipas sejam demasiado cautelosas pois só se qualifica a primeira de cada grupo, e a melhor segunda dos três, deste modo jogar para o empate será muito arriscado.


Finalmente, no Grupo C pontificam Alemanha e Itália que devem discutir a qualificação entre si. República Checa e Dinamarca dificilmente conseguirão entrar na discussão.

Perante os dados apontados, e tendo em conta o formato do torneio é extremamente complicado apontar um vencedor da competição, até porque os dois favoritos, Espanha 4.30100/30 e Alemanha 4.707/2, estão inseridos em grupos muito fortes e correm o risco de nem sequer se qualificarem para as semifinais.


Deste modo, parece-me realista olhar para Portugal a 8.007/1 tendo em conta a qualidade geral dos comandados de Rui Jorge. É certo que a defesa podia ter mais nomes sonantes, no entanto elementos como Rúben Semedo ou Edgar Ié já possuem vasta experiência internacional. No meio-campo, qualidade é algo que não falta e o seleccionador nacional terá dificuldades para escolher os titulares.

Renato Sanches, Bruno Fernandes, Rúben Neves ou Francisco Geraldes não enganam, podendo o mesmo dizer-se nas posições mais adiantadas com Gonçalo Guedes, Bruma, Iuri Medeiros ou Daniel Podence a serem sinónimo de irreverência e versatilidade.

Em suma, e atendendo às claras diferenças nas quotas de Portugal e Espanha, terá maior valor ficar do lado dos lusitanos que, em caso de qualificação para as semifinais verão as suas quotas descer de forma clara, colocando-nos assim em posição de fazer cash out com lucro.

Depois, dependerá do perfil de risco de cada apostador assumir os lucros antes das meias-finais ou esperar para ver até onde poderá Portugal ir na fase a eliminar.