Apostas Liverpool X Sevilha: Klopp quer restaurar tradição europeia dos Reds

Jurgen Klopp guiou o Liverpool a duas Finais no seu ano de estreia
Abrir Conta
Ver mercado

Tem sido mais uma temporada proveitosa para o nosso especialista em Liga Europa, Kevin Hatchard, e ele acredita que o Liverpool pode destruir os sonhos do Sevilha em atingir o terceiro título consecutivo na prova em Basileia...

"O Sevilha não venceu uma única partida fora para a Liga Espanhola e venceu apenas um de sete embate europeus longe do Sanchez Pizjuan esta época. Jurgen Klopp tem conseguido sistematicamente extrair o melhor da sua equipa nos jogos grandes, e acredito que o fará uma última vez este ano."

Liverpool para Vencer a Liga Europa @ [1.80]

Liverpool X Sevilha
Quarta-feira, 18 de Maio, às 19:45
Em Directo na SIC


Liverpool

Os dias de domínio do Liverpool na liga inglesa são uma memória distante, pois já não são campeões de Inglaterra desde 1990. No entanto, nestes 26 anos sem coroa, o sucesso do clube nas competições europeias manteve a brilhante reputação construída por homens como Bill Shankly, Bob Paisley e Kenny Dalglish.

Com Gerard Houllier, o Liverpool participou numa das mais extraordinárias finais europeias de sempre, quando derrotou o Alaves por 5-4 na Taça UEFA em 2001. Esteve à frente do marcador por 2-0, 3-1 e 4-3, mas mesmo assim teve de ir a prolongamento. O sempre jovial Gary McAllister, com 36 anos na altura, marcou um livre que originou um autogolo e o troféu foi para Anfield.

Quatro anos mais tarde, em Istambul, o drama foi ainda maior, o Liverpool virou uma desvantagem de 3-0 ao intervalo contra o AC Milan, e depois ganhou um jogo lendário nos penaltis. E apesar de ter perdido a final em 2007 contra o mesmo adversário, a estrada para Atenas incluiu vitórias entusiasmantes contra o Barcelona e o Chelsea.

Esta temporada, o treinador Jurgen Klopp escreveu um novo capítulo na história do Liverpool na Europa. Nos oitavos de final, o velho rival Manchester United foi dizimado em Anfield e humilhado em Old Trafford. Os quartos-de-final incluíram uma ressurreição de fazer inveja ao jogo de Istambul, quando a equipa de Klopp virou uma desvantagem de 3-1 contra o Borussia Dortmund, o antigo clube de Klopp. O golo da vitória de Dejan Lovren contra o BVB gravou para sempre o nome do croata na história do Liverpool.

Depois de se ter livrado do Villarreal de forma impressionante e eficiente nas meias-finais, o Liverpool tem agora de enfrentar a primeira final europeia em nove anos. A capacidade de Klopp preparar os seus jogadores para os jogos importantes é impressionante. Estiveram à altura na Liga Europa, enfrentaram o Manchester City até ao fim antes de perder a Taça da Liga nos penaltis, e o registo contra os principais clubes da Premier League é forte. O Liverpool foi um dos dois clubes que conseguiu derrotar o recém-campeão Leicester City, e em oito jogos contra o top quatro, perdeu apenas dois.

Klopp já levou o Liverpool a uma final esta temporada, e tem experiência recente em jogos europeus. Em 2013, em Wembley, o seu Borussia Dortmund sofreu um golo tardio contra o Bayern de Munique na final da Liga dos Campeões. Um treinador motivador e emocional como Klopp consegue usar estas experiências a seu favor quando prepara o mental dos seus jogadores.

O belga Divock Origi está em plena forma e Klopp tem um manancial de opções atacantes à sua disposição. O brasileiro Philippe Coutinho foi nomeado Jogador do Ano pelo segundo ano consecutivo, o seu compatriota Roberto Firmino foi impressionante na segunda mão da meia-final, e Daniel Strurridge também brilhou em Anfield na vitória por 3-0 contra o Villarreal. Adam Lallana é um dos grandes favoritos de Klopp, por isso o treinador tem decisões importantes a tomar.

O capitão Jordan Henderson pode jogar na final, depois da rápida recuperação da lesão no joelho, mas durante a sua ausência James Milner liderou a equipa de forma fantástica. O meio-campo com Henderson, Milner e Emre Can dá ao Liverpool uma plataforma poderosa e enérgica.

Tendo em conta que o Liverpool tem feito alterações nos jogos de Premier League, o registo não está mau, com duas vitórias e dois empates nos últimos quatro jogos em todas as competições. Na Liga Europa, a derrota por 1-0 frente ao Villarreal foi a única derrota dos Reds no torneio esta temporada.


Sevilha

Apesar do Sevilha não ter começado a temporada na Liga Europa, acabou por chegar à final mais uma vez. Como um artesão a quem estão sempre a roubar as melhores ferramentas, o treinador Unai Emery perdeu vários jogadores preponderantes nas últimas temporadas, e mesmo assim conseguiu produzir obras de arte. Carlos Bacca, Ivan Rakitic, Aleix Vidal e Alberto Moreno saíram todos do clube, mas com a ajuda do incrivelmente esperto director desportivo Monchi (sem dúvida o melhor no ramo), tem conseguido reconstruir a equipa uma e outra vez.

O Sevilha tem uma capacidade de regeneração de que o Doutor Who se orgulharia, o que o ajudou na Liga Europa em 2014 e 2015. É possível que o Sevilha consiga duas taças, pois vai defrontar o Barcelona na final da Taça do Rei.

Assim como o Liverpool, o Sevilha precisa desta vitória para ter um lugar na Liga dos Campeões na próxima temporada. O foco no sucesso nas taças fez com que os jogos na La Liga sofressem - os Rojiblancos perderam sete dos últimos nove jogos na liga e terminaram em sétimo lugar.

Quando saiu da Liga dos Campeões, o Sevilha derrotou o Molde e o Basileia na fase de eliminatórias da Liga Europa. Precisou de ir a penaltis para ultrapassar o Atlético de Bilbao num excitante jogo nos quartos-de-final, e conseguiu energia para derrotar o Shakhtar Donetsk na última meia hora da meia-final.

Bacca agora joga em Itália, por isso o francês Kevin Gameiro é a principal força atacante da equipa com 27 golos em todas as competições. Grzegorz Krychowiak e o ex-médio do Stoke, Steven N'Zonzi, dão força ao meio-campo, enquanto Ever Banega faz as jogadas. A fraqueza do Sevilha é sem dúvida a defesa, especialmente se os avançados de Klopp pressionarem tão agressivamente como é hábito. Os jogadores de Emery sofreram seis golos na meia-final e nos quartos-de-final, e fora de casa só não sofreram golos em um dos últimos 14 jogos.


Probabilidades de Jogo

O Liverpool é ligeiramente favorito a [2.48], e eu concordo. Não acho que este Sevilha seja tão bom como o de 2014 e 2015, na La Liga não conseguiu uma só vitória fora de casa. Perdeu os três jogos fora na Liga dos Campeões e só venceu um dos quatro jogos fora nesta competição.

Se o trio de meio-campo do Liverpool conseguir controlar Banega e a fraca defesa do Sevilha, acho que os jogadores de Klopp vão conseguir criar muitas oportunidades. Não duvido que Gameiro vai ter oportunidades contra uma equipa do Liverpool que não é impermeável, mas acredito que o Liverpool vai superar o Sevilha.

Podes apostar directamente no Liverpool, mas finais como esta costumam ser renhidas (quatro das últimas nove finais nesta competição estavam empatadas aos 90 minutos), por isso prefiro apostar no Liverpool para vencer a Liga Europa a [1.80]. A Opta diz-nos que o Liverpool venceu oito das suas últimas 12 finais europeias.


Mais/Menos de 2.5 Golos

Se o Liverpool se encostar e deixar o Sevilha ditar o jogo, vai ser destruído, por isso acho que Klopp vai adoptar o habitual jogo enérgico e de pressão, para quebrar o adversário. O objectivo vai ser pressionar uma defesa que tem cometido erros com a posse de bola. Estou à espera de muitas oportunidades, e ambas as equipas são muito melhores a atacar do que a defender.

O Liverpool tem um leque enorme de opções no ataque, enquanto o Sevilha tem Gameiro, Vitolo e vários avançados suplentes capazes. Para mim o Mais de 2.5 Golos está um bocado alto a [2.16].


Apostas Recomendadas:

Liverpool para Vencer a Liga Europa @ [1.80]
Mais de 2.5 Golos @ [2.16]

Kevin Hatchard,