Rivalidades da Copa América: Brasil com grande domínio sobre chilenos

Será que o Chile pode contrariar o peso dos números nessa Sexta-feira?

O Brasil irá enfrentar a equipe chilena nas quartas de final da Copa América e o historial das duas seleções coloca os brasileiros em grande domínio ao longo dos tempos. Ora confira connosco...

No total, são 72 confrontos entre os dois times com o Brasil conquistando 50 vitórias (69.4%) contra somente 8 (11.1%) do Chile, além de 14 empates.

Números que espelham uma cruel realidade para 'La Roja'


Brasil e Chile se confrontaram muitas vezes ao longo da história do futebol com destaque para suas partidas nas classificações para a Copa do Mundo e em edições da Copa América, porém esse historial não se resume a essas duas competições pois também já se enfrentaram em Amistosos, fases finais de Copa do Mundo e até no Campeonato Panamericano.

No total, são 72 confrontos entre os dois times com o Brasil conquistando 50 vitórias (69.4%) contra somente 8 (11.1%) do Chile, além de 14 empates.

Em resumo, o time chileno precisa de quase 10 partidas para vencer uma contra o Brasil sendo que a última vez que bateu os brasileiros até não foi há muito tempo, vencendo de 2-0 em casa pelas eliminatórias da CONMEBOL para a Copa do Mundo de 2018.

Mas isso não demonstra que o Chile esteja se dando melhor com o Brasil, pois precisamos recuar 15 partidas e até ao ano de 2000 para encontrar a última vitória chilena contra o Brasil...

DESIGNS-79457_Copa_America_Market_Global_VI_CRM_600x234_BR.jpg

Carrasco chileno em Copas do Mundo


A equipe chilena vem evoluindo nas últimas décadas e até formando bons times que tornaram suas presenças na Copa do Mundo mais regulares, no entanto, a equipe caiu por três vezes nas Oitavas de Final da Copa do Mundo contra o Brasil nas edições de 1998, 2010 e 2014.

chile_brasil_2906.jpg

Como forma de consolo para os chilenos, as diferenças se esbateram ao longo do tempo pois o time perdeu de 4-1 em 98 com dois gols de Ronaldo 'Fenômeno', de 3-0 em 2010 com Luis Fabiano, Robinho e Juan marcando os gols, e em 2014 só perdeu nos pênaltis após empate de 1-1 com gols de David Luiz e Alexis Sanchez.

brasil_davidluiz_2906.jpg

Assim, o Chile pode se agarrar à ideia de que vem ficando mais perto de complicar a vida para o Brasil antes desses quartos de final da Copa América que curiosamente também estão decorrendo em solo brasileiro onde 'La Roja' quase eliminou o Brasil em 2014.

Máquina goleadora brasileira parece imparável contra o Chile


Apesar desse renhido confronto em 2014 e de uma vitória recente em 2015, o saldo dos chilenos contra o Brasil continua sendo extremamente negativo e também fica refletido no historial de gols das equipes.

Nos 72 confrontos anteriores entre as duas nações, o Brasil já marcou um total de 164 gols enquanto o Chile se ficou somente pelos 61.

Assim, podemos concluir que o Brasil marca em média 2,3gols por partida frente ao Chile enquanto seu rival se fica abaixo de um gol por partida.

Neymar não costuma brilhar contra o Chile


Com toda a superioridade que vimos identificando nesse artigo seria expetável que o futuro maior artilheiro da história da seleção brasileira já tivesse marcado várias vezes ao Chile, porém isso não é verdade pois Neymar só marcou um gol em cinco partidas contra o Chile.

brasil_chile_neymar.jpg

Dos jogadores em atividade, é de destacar que Gabriel Jesus já marcou por duas vezes em apenas uma partida disputada contra o Chile.

Na verdade, o maior artilheiro brasileiro em partidas contra o Chile é Robinho que marcou por nove vezes em apenas oito partidas batendo os recordes de ilustres como Pelé (8) ou Ronaldo (5).

DESIGNS-79457_Copa_America_Market_Global_VI_CRM_600x234_BR.jpg

Eduardo Vargas perseguindo a história


Atualmente a atuar no Campeonato Brasileiro, Eduardo Vargas tem sido particularmente brilhante com a camisa da 'La Roja' e também contra o Brasil ele já deixou sua marca com três gols marcados em seis partidas.

chile_brasil_vargas.jpg

Assim, ele está igualado com outros três jogadores chilenos que já terminaram sua carreira pelo que em caso de marcar novamente nessa Sexta à noite ele se irá tornar no maior artilheiro da história da seleção chilena em partidas contra o Brasil.

Alexis Sanchez só marcou por duas vezes em oito partidas, se juntando assim a um histórico chileno Marcelo Salas que conseguiu igual marca em apenas três partidas.

Brasil vai manter a tradição?

Perante todos estes dados não admira que o Brasil seja claramente favorito 1.402/5 para vencer no tempo regular nessa sexta.

O Chile 11.0010/1 tentará surpreender apesar das probabilidades não estarem do seu lado enquanto um Empate que levará a partida para Prorrogação paga 5.204/1.

Um segundo gol de Neymar contra o Chile vale 1.804/5 enquanto o terceiro de Gabriel Jesus em apenas duas partidas paga 2.305/4.

No lado dos chilenos, Eduardo Vargas tem cotação de 5.509/2 para inscrever seu nome na história da seleção chilena e Alexis Sanchez anda em torno de 6.005/1.

DESIGNS-79457_Copa_America_Market_Global_VI_CRM_600x234_BR.jpg