Copa Libertadores 2020 - Guia de Equipes: Racing não pode ser removido da lista de favoritos

Nicolás Reniero vinha sendo destaque no ataque do Racing...

Antes do recomeço da Libertadores, é tempo de analisar o momento dos favoritos e o Racing Avellaneda é uma daqueles times 'outsiders' que sempre tem de ser levado em conta nessa competição...

"O Racing é um time bem treinado por Sebastian Beccacece que só havia perdido duas partidas no Campeonato Argentino, baseando muito seu jogo numa coesão defensiva que acabou originando grande quantidade de empate na prova."

Apesar de só ter uma longínqua conquista da Copa Libertadores em 1967, o Racing é um clube que vive um bom período em sua história, tendo mesmo sido coroado campeão argentino em 2018/19.

Por isso, é normal que os argentinos figurem no top-8 da lista de candidatos ao troféu da Libertadores com cotações de 23.0022/1. Sim, não estão no topo dos favoritos, porém são um daqueles times que pode facilmente passar várias eliminatórias e se aproximar dos momentos de decisão com naturalidade.

Mas tal como os restantes times argentinos com ambição na competição, o Racing terá a desvantagem de não competir desde o mês de Março, situação que o pode colocar atrás dos times brasileiros que já iniciaram o Brasileirão há várias semanas.

Momento de Forma


Antes da pausa competitiva que decretou um final precoce no Campeonato Argentino, o Racing seguia na 4ª colocação da tabela brigando pelas vagas de acesso à próxima CONMEBOL Libertadores. Além disso, seguia disparado na Libertadores com duas vitórias nos dois primeiros embates, assumindo assim a liderança no Grupo F junto do Nacional do Uruguai.

O Racing é um time bem treinado por Sebastian Beccacece que só havia perdido duas partidas no Campeonato Argentino, baseando muito seu jogo numa coesão defensiva que acabou originando grande quantidade de empate na prova.

Na Libertadores, essa tendência estava sendo visível com duas vitórias tangenciais onde consentiu somente um gol e marcou por três vezes. Agora, se prepara para retomar em partida decisiva acolhendo o Nacional na briga pela liderança do grupo.

Pontos Fortes e Pontos Fracos


O Racing de Avellaneda sofreu bastante no Campeonato Argentino para mostrar sua força ofensiva marcando somente 28 gols em 23 partidas, então, um de seus problemas fica assim identificado.

De qualquer modo, elementos como o veterano Lisandro López, Jonathan Cristaldo ou Nicolás Reniero parecem suficientes para carregar o ataque do time durante a competição.

racing_leonelmiranda.jpg

Em sentido contrário, a equipe foi forte em termos defensivos e já o vinha provando na Libertadores, sendo que a manutenção a título definitivo do médio defensivo Leonel Mirando terá sido uma boa notícia para a estabilidade defensiva do time.

Notícias de Transferências


O time se manteve praticamente estável nos últimos meses com as novidades a passarem pela contratação a título definitivo do médio Leonel Miranda que já estava emprestado ao clube pelo Defensa y Justicia.

Além disso, a equipa trouxe um novo goleiro Matia Ibañéz e ainda o extremo ex-Spartak Lorenzo Melgarejo. O jogador paraguaio pode fazer muitas posições podendo alinhar como lateral ou extremo esquerdo e também como extremo direito, podendo ser peça importante da equipe daqui em diante.

Jogadores a ter em conta...

racing_reniero.jpg
Nicolás Reniero: Com a natural quebra de forma de Lisandro López aos 37 anos de idade, outros jogadores precisam se assumir e Reniero vinha sendo um exemplo disso com um belo começo de Libertadores onde marcou em ambas as partidas. Aos 25 anos, o jogador argentino busca sua definitiva afirmação no futebol sul-americano.

Federico Zaracho: O promissor médio atacante de 22 anos formado no clube vinha se destacando no começo da Libertadores e não é por acaso que já foi chamado por uma vez para a seleção da Argentina. Sua qualidade no último terço pode ser importante para o time.

***

Acesse os Guias de Equipe para a CONMEBOL Libertadores aqui