Euro 2012: Conheça as previsões do "herói" Ricardo em relação a Portugal

Ricardo brilhou em Fases Finais entre 2002 e 2008. Tornou-se "especialista" em defender Grandes Penalidades...

Ricardo é um Guarda-Redes histórico nas recentes campanhas lusas em Fases Finais. A sua excelente prestação nos desempates por Grandes Penalidades permitiram a Portugal eliminar a Inglaterra em duas ocasiões, o que garantiu um lugar de honra a este nem sempre amado guarda-redes.

No final do dia, não importa se Cristiano Ronaldo, João Moutinho ou o Zé Povinho está indisponível para jogar. Nenhum jogador irá vencer o encontro por si só, é a equipa que vence jogos.

União e Crença como Factor-Chave

Para este Euro 2012 teremos de estar preparados para tudo. Para os bons e maus momentos que, inevitavelmente irão acontecer. Tudo o que esperamos é que sejam mais os bons que os maus momentos, porque temos ambição e optimismo, e isso é algo de que nunca abdicaremos. O mais importante será o grupo manter-se unido, forte, com toda a gente a puxar para o mesmo lado, mesmo quando as coisas não estiverem a caminhar da melhor forma. A equipa tem qualidade, jogadores talentosos, opções no banco, logo toda a gente terá de estar focada tal como têm estado até agora. Se há fraquezas nesta equipa, eu opto por deixar os adversários descobrirem-nas por si mesmos, até porque não temos grandes fraquezas.

Uma boa oportunidade mas com muitos "papões"

Portugal poderá ser visto como um dos favoritos à conquista da competição, mas há outras formações mais bem cotadas pelos apostadores, e ainda bem que assim é. Tome nota do nosso grupo: Nós jogaremos contra três campeões europeus! As pessoas podem pensar que é apenas História, mas a história pesa na mente de todos em competições desta dimensão. Nós fomos finalistas no Euro 2004 e é perfeitamente normal que pensemos ir ainda mais longe desta vez, no entanto há muitas outras equipas com ambição e que deverão pensar no mesmo objectivo: Ir até ao fim.

Um grupo de trabalho animado é um grupo de sucesso

Da minha experiência própria, e eu estive em dois Mundiais (2002 e 2006) e dois Europeus (2004 e 2008), a coisa mias importante neste momento é que os jogadores saibam lidar com todo este tempo em que estão juntos. Nos jogos amigáveis e de qualificação, nós estamos poucos dias juntos como grupo; mas agora a equipa irá passar muito mais tempo junta e é fundamental que se consiga criar um forte espírito de grupo.

Nada de choros por jogadores lesionados ou suspensos

No final do dia, não importa se Cristiano Ronaldo, João Moutinho ou o Zé Povinho está indisponível para jogar. Nenhum jogador irá vencer o encontro por si só, a equipa vence jogos.
É evidente que espero que não existam lesões ou suspensões, mas se tal suceder teremos de nos focar nos que estão disponíveis. Os outros, simplesmente não estarão a postos e teremos de continuar a lutar da mesma forma com os disponíveis.

Paulo Bento impressiona, até ao momento

Paulo Bento está a fazer um grande trabalho, especialmente na construção de um espírito de equipa sólido que eu já mencionei como elemento chave para uma competição como esta. Eu estou confiante que ele saberá lidar com o grupo de forma a manter a sua unidade, disciplina e vontade de jogar pela equipa nacional.

Tudo se irá resumir a pequenos detalhes

Quando as pessoas me perguntam até onde Portugal poderá ir, eu respondo sempre o mesmo: até à Ucrânia e Polónia. Nós temos de ir lá e jogar, ou não iremos ganhar de certeza! Mas, seriamente creio que o nosso destino pode já estar traçado antes da primeira bola ser pontapeada. Tudo se irá decidir nos pequenos detalhes e eu não estou apenas a falar da bola que bate no poste e entra ou sai, ou do "penalty" que fica por assinalar. Eu não farei palpites firmes quanto à nossa campanha. Eu só espero que, tal como toda a gente lá em casa, que possamos chegar tão longe quanto possível. Boa sorte Rapazes!