Euro 2012: James Eastham sobre a França

Karim Benzema é um dos elementos nucleares da manobra ofensiva "gaulesa".

É claro que em 2012 a selecção francesa não tem nomes como Zinedine Zidane, no entanto não deixa de ter um bom leque de jogadores virtuosos nas zonas ofensivas, especialmente com o "crescido" Karim Benzema. Esta é uma boa e talentosa formação mas a falta de experiência poderá afastá-la de ir até às decisões finais, argumenta James Eastham

A França de 2012 faz-me lembrar a França de 96, isto é, uma selecção talentosa e com potencial para fazer um bom trabalho, mas com grande probabilidade de ficarem aquém do título europeu.

Franca para chegar às Meias-finais @ 2.962/1.

Qual é a expectativa para apostar na selecção francesa? O que é que o país/você pensa sobre ser possível uma França campeã da europa?

O clima melhorou significativamente desde a vitória da França por 2-1 contra a Alemanha em Fevereiro, em Bremen. Até aí, a maioria dos adeptos eram pessimistas relativamente às hipóteses da França. Desde essa vitória surpreendente o optimismo começou a crescer. Muito adeptos esperam que a França se qualifique juntamente com a Inglaterra para os quartos.

Os media olham para os quartos-de-final com um rótulo de "trabalho feito": por outras palavras, não se esperam dificuldade em chegar aos últimos oito. Um lugar nos últimos quatro seria visto como um sucesso.
Na minha opinião a França irá conseguir ficar acima das últimas 8 equipas. Com empenho, são uma selecção suficiente boa para chegar às meias-finais.

O treinador é acarinhado pelos fãs/jogadores?

Os jogadores respeitam profundamente Laurent Blanc - mais conhecido por "le President" - pelas suas magníficas conquistas enquanto jogador na selecção gaulesa. A sua popularidade entre o público sofreu algum revés durante o escândalo "quotas" no ano passado, quando o treinador e outros membros do staff técnico da selecção francesa foram secretamente ouvidos a fazer comentários sobre jogadores de segunda geração que escolheram jogar por outros países sem ser a França. Mas essa questão foi superada e tem sido considerado como um bom técnico capaz de levar a França até à final. E é muito mais popular que Raymond Domenech.

Quais foram os grandes pontos de interesse relativamente à escolha dos jogadores e tácticas ao longo do ano passado?

Vários especialistas dos media, incluindo alguns ex-jogadores, acreditam que os líderes da péssima performance no último campeonato do mundo, Patrice Evra e Franck Ribery, nunca mais deveriam jogar pela França. Para Blanc isto é um não-assunto: no que compete à sua preocupação, os jogadores que participaram nisto foram castigados e é altura de andar para a frente.

Existe conflito entre Blanc e os media sobre onde estão as forças e fraquezas da selecção francesa. Os média têm preocupações com a defesa já que Bacary Sagna e Eric Abidal vão falhar a fase final e Philippe Mexes fez muito poucos jogos pelo AC Milan em 2012. Mas Blanc está mais preocupado com o ataque que tem uma média de 1.4 golos por jogo nos primeiros 20 jogos, apesar de ter melhorado um pouco depois de terem marcado três golos contra a Islândia no fim-de-semana com uma vitória de 3-2. Essa estatística é uma preocupação, mas as opções de ataque da França - Nasri, Ben Arfa, Ribery, Menez, Benzema e Giroud - parecem superiores às da Inglaterra, pelo menos no papel.

Quem (que jogador) é que é a França não poderá perder por nenhuma razão?

Yann Mvila é importante, já que é a única alternativa óbvia no meio-campo, tendo em conta que Alou Diarra tem sido pouco importante para o clube e para o país nas últimas temporadas. Karim Benzema surgiu como um avançado de classe internacional na temporada de Blanc. Na ausência de um verdadeiro Zidane, Benzema é o avançado mais importante da equipa.

Quais são os pontos fortes da equipa? E pontos fracos?

A flexibilidade táctica da França é um ponto forte óbvio. Usam sempre uma defesa composta por quatro jogadores e recorrem sempre a uma variedade de dinâmicas no meio-campo e ataque. O facto de muitos jogadores (Nasri, Cabaye, Menez, Ribery, Bem Arfa) conseguirem jogar em mais do que uma posição é um factor muito útil durante o campeonato.
A falta de experiência da França é uma desvantagem. Florent Malouda e Franck Ribery são os únicos jogadores com mais de 50 internacionalizações. Dezassete jogadores do plantel de 26 contam com menos de 20 jogos pela formação gaulesa.
A França de 2012 faz-me lembrar a França de 96, isto é, uma selecção talentosa e com potencial para fazer um bom trabalho, mas com grande probabilidade de ficarem aquém do título europeu.

Aposta Recomendada:
Franca para chegar às Meias-finais @ 2.962/1.