Guia de Equipes

Euro 2012: Guia das Equipas - Holanda

Van Persie fez a melhor época da sua carreira e chega ao Europeu apostado em brilhar.

Gosto de Klaas Jan Huntelaar para Bota de Ouro, desempenho brilhante na Bundesliga e muito diferente do peso pluma que teve dificuldades noutras ocasiões. Tem um preço decente a 20.019/1.

Avaliar o que poderá ser o percurso da Holanda nunca é fácil, visto que têm o dom de poder chegar até ao título mas também de nem sequer ultrapassarem a Fase de Grupos.

O percurso até ao Euro 2012

Depois da desilusão da final do Mundial, seria natural que a selecção holandesa seguisse a tradição futebolística que sempre a distinguiu - o amuo. Mas isso parece ser coisa do passado. O comentador da BBC, Clarence Seedorf, é o último representante de uma era em que sentir-se injustiçado era tão importante como a habilidade com a bola nos pés. Assim sendo, depois de desperdiçar mais uma oportunidade de ganhar um Mundial, a Holanda venceu todos os jogos importantes da qualificação, perdendo apenas contra a Suécia, depois de já estar qualificada. Os holandeses marcaram um assombroso total de 37 golos na fase de qualificação, com uma média de 3,7 golos por jogo. No entanto, se não incluirmos os 16 golos contra São Marino, temos um total menos impressionante de 21 golos e 2,42 golos por jogo. A Holanda é uma boa selecção, mas é sempre perigoso considerá-la uma máquina de golos. Como pudemos confirmar no Mundial, passa rapidamente à defensiva quando se apercebe de que essa é a melhor forma de vencer.

O seleccionador

Bert Van Maarwijk gostaria de contar com jogadores a chegar pela primeira vez ao escalão máximo do futebol internacional. O facto da sua formação inicial ser potencialmente igual à que entrou em campo no Mundial da África do Sul é um sinal claro de que serão precisos mais alguns anos antes do grupo mais recente de jovens jogadores holandeses alcançar o nível internacional. Apesar disso, Van Maarwijk será responsável pela sua evolução, uma vez que acaba de renovar como seleccionador até ao Euro 2016. O voto de confiança é merecido, pois conseguiu o que muitos outros treinadores tentaram sem sucesso. Antes da derrota na final do Mundial, a Holanda tinha ganho 25 jogos consecutivos e, ao todo, Van Maarwijk perdeu apenas 5 das 46 partidas que disputou ao leme da selecção. É o sogro de Mark Van Bommel, mas foi - naturalmente- uma coincidência que Van Maarwijk convocasse Van Bommel para o seu primeiro jogo como seleccionador.

A estrela

Que outro nome podemos escolher senão Robin Van Persie? Ele será a escolha previsível de muitos como o melhor marcador do Euro 2012 e é difícil contradizer essa aposta. Van Persie é um talento sublime, mas talvez seja ainda mais impressionante o facto de que já jogava a um bom nível antes de se esforçar para atingir um novo patamar de qualidade. Não concordei com a sua escolha como futebolista do ano em Inglaterra (preferia Vincent Kompany), mas é brilhante e poderá ser a estrela do verão. O que me faz hesitar na escolha de Van Persie como o melhor marcador é o facto de que será cuidadosamente marcado e poderá estar preocupado com a sua potencial contratação pelo Manchester City. Acho que o seu colega de equipa Klaas Jan Huntelaar é uma melhor aposta para melhor marcador, e os dois jogadores poderão garantir um excelente percurso para a Holanda.

O rochedo

O rochedo holandês terá de ser um híbrido dos médios-centro de Van Maarwijk, o seu genro Mark Van Bommel e Nigel de Jong. Ambos sofreram lesões esta época, mas desde que estejam em forma para o início do Euro 2012, o seleccionador poderá sair a ganhar. Van Maarwijk sabe que, depois de épocas longas, ambos os jogadores poderão revelar-se ineficazes, mas sabe também que não pode dispensar nenhum dos dois.

O jovem

Vi alguns dos jogos do Heerenveen nas duas últimas épocas e fiquei muito impressionado com o seu jovem extremo Luciano Narsingh. Sem internacionalizações, poderá participar no Euro 2012 para ganhar experiência, mas não me surpreenderia se demonstrasse o seu brilhantismo e fizesse a diferença. Narsingh tem um ritmo eléctrico e recorda-me Theo Walcott. Um dos aspectos que está a desenvolver rapidamente (e a superar Walcott) é a eficácia frente à baliza. Na época passada, marcou 12 vezes para o Heerenveen e não me surpreenderia se um clube da Premier League se mostrar interessado na sua contratação.

A aposta para o torneio

A Holanda é uma daquelas selecções estranhas de que é difícil gostar, mas ainda mais difícil subestimar. Isso porque, nunca se sabe que Holanda vamos ver na competição. Acho que vão acabar por seguir o padrão habitual e apresentar um desempenho espectacular na fase de grupos para, depois, defrontarem uma equipa que os consegue derrotar. Assim sendo, acho que são uma boa aposta contra como vencedor do torneio, particularmente se outra das favoritas for eliminada na fase de grupos. Naturalmente, esta equipa está a anos-luz de distância das selecções menos consistentes dos últimos anos, mas se essas equipas costumavam implodir, esta poderá ser vítima do cansaço. Considero-a uma aposta provável como semifinalista, e esse tipo de percurso dará a um dos seus atacantes a oportunidade de conquistar a Bota de Ouro. Van Persie será popular e rematará nos penáltis; contudo, aposto em Klaas Jan Huntelaar - desempenho brilhante na Bundesliga e muito diferente do peso pluma que teve dificuldades noutras ocasiões. Tem um preço decente a 20.019/1.