Euro 2012: Guia das Equipas - Portugal

Ronaldo é indiscutivelmente a estrela de Portugal e, provavelmente do Euro 2012.

É um facto que Portugal possui o melhor jogador do torneio antes do início da prova, no entanto isso pode não ser suficiente para chegar à vitória no torneio.

Acho que a melhor aposta está num resultado de mais de 2,5 e 3,5 golos para o seu jogo de abertura contra a Alemanha.

O percurso até ao Euro 2012

Durante muito tempo, parecia que Portugal seria a grande equipa fora da classificação para o Euro 2012. Depois da saída fraca do Mundial, com uma vitória fosca da Espanha, fiquei algo surpreendido com a permanência de Carlos Queiroz como seleccionador no início da fase de qualificação para este torneio. Só foram necessários dois jogos para que fosse despedido, um empate ridículo a 4 golos contra o Chipre e uma derrota contra a Noruega (1-0). Nessa altura, a selecção portuguesa parecia estar afastada da qualificação num grupo que incluía a Dinamarca e a Islândia. Contudo, a escolha de Paulo Bento revelou-se muito sensata, se não inspirada. Portugal derrotou a Dinamarca na partida seguinte e ganhou os quatro jogos seguintes. Finalmente, depois de outro jogo louco (uma vitória por 5-3 contra a Islândia), Portugal ficou atrás da Dinamarca. Os dinamarqueses venceram a equipa das quinas no último jogo enviando Portugal para os "play-offs". Mais uma vez, os seus adversários foram a Bósnia-Herzegovina e, mais uma vez, Portugal esteve fora do alcance de Dzeko, Misimovic e companhia. Consegue desempenhos fantásticos, como a vitória por 4-0 contra a Espanha, mas não é uma equipa de confiança. Portugal é um potencial vencedor, claro que sim, mas também é um candidato a ser eliminado na fase de grupos. As suas partidas serão interessantes de se ver e os seus resultados na fase de qualificação demonstram que é um candidato para mais de 2,5 golos, mas seria pedir demais que ganhasse o torneio.

O seleccionador

Paulo Bento caiu de paraquedas depois do despedimento inevitável de Carlos Queiroz, mas adaptou-se ao futebol internacional com uma rapidez e coragem admiráveis. Bento foi um excelente jogador e, até à data, conseguiu bons resultados como treinador. Pergunto-me até se não será comparado a José Mourinho, em vez do mestre da falsa alvorada André Villas-Boas. Parece ser um bom treinador de jogadores, o que é essencial para que consiga o melhor de Cristiano Ronaldo e Nani. Bento foi um dos utilizados na famosa derrota na semifinal do Euro 2000 contra a França, pelo que irá lutar pela redenção nesta competição.

A estrela

Hum, não sei quem poderá ser... Só pode ser ele, claro, e não estou a falar do Bebé. Cristiano Ronaldo é um dos melhores jogadores de futebol do mundo e, naturalmente, deveria ser o melhor jogador do Euro. Tem sido fenomenal para o Real Madrid esta época, com 60 golos marcados em 55 jogos, e merece todos os elogios. Mas será que vai conseguir influenciar uma competição internacional da mesma forma que influencia a La Liga? Existe um perigo de esgotamento e de que Ronaldo não disponha do apoio ou entrosamento com a equipa de que precisa para brilhar. Este foi um problema no passado e uma das tarefas mais interessantes de Paulo Bento será organizar a equipa de forma a que Ronaldo possa jogar. Se marcar no Euro 2012, ultrapassará Luís Figo e ficará em terceiro lugar na lista de melhores marcadores portugueses a nível internacional. Os primeiros nomes na lista resumem a história do futebol português na perfeição, uma história de quase vitórias, talento glorioso e a falta de um marcador. Os nomes são Eusébio e Pauleta.

O rochedo

Se, no início da época, se tivesse falado da presença de um finalista da Liga dos Campeões na selecção portuguesa, os nomes de Ronaldo e Pepe seriam os escolhidos por muitas pessoas, com a possível inclusão de Fábio Coentrão ou até de Nélson Oliveira ou João Moutinho. Mas o nome definitivo é Raúl Meireles e a convocatória para a selecção coroa uma época assombrosa. Meireles não jogou na final, mas é muito melhor jogador do que pensam alguns analistas do Chelsea. A sua saída do Liverpool foi uma decisão insensata do clube e a única surpresa é a insistência do seu posicionamento como médio defensivo. Quando tem liberdade para se movimentar, pode ser uma ameaça de peso. Mantém-te atento a Meireles no mercado "Para marcar", na fase de grupos. É um mestre na marcação do golo fulcral na altura certa.

O jovem

À semelhança da Rússia, Portugal só tem um jogador realmente jovem na selecção. Ao contrário de Alin Dzagoev, sou fã de Nélson Oliveira, depois de o ver jogar pela primeira no Mundial de Sub-20. Ao que tudo indica, vai ser um jogador pouco utilizado, mas como sempre acontece com Portugal, nunca se sabe muito bem o que acontecerá com os seus atacantes. Se Hélder Postiga não marcar, Oliveira poderá ter a oportunidade de fazê-lo. Só conseguiu três golos com o Benfica na época passada, mas o seu potencial poderá desabrochar se Portugal avançar no Euro.

A aposta para o torneio

O papel inicial de Portugal será o de potencial desmancha-prazeres. É a única selecção do seu grupo que não venceu o Campeonato Europeu e está sob enorme pressão. A ordem dos jogos está a seu favor, começando com a oportunidade de apanhar a Alemanha desprevenida em Lviv, seguido de outro jogo contra os dinamarqueses para terminar com a Holanda, depois do jogo entre esta e a Alemanha. O maior perigo para Portugal é perder contra a Alemanha e não conseguir vencer contra a sua inimiga de estimação na fase de qualificação. Acho que Portugal pode ir longe e que 20.019/1 poderá parecer um preço relativamente alto dentro de um mês, mas o seu percurso depende de demasiados factores aleatórios. Acho que a melhor aposta está num resultado de mais de 2,5 e 3,5 golos para o seu jogo de abertura contra a Alemanha. Apesar do precedente de primeiros jogos de grupo com menos de 2,5 golos, este poderá quebrar a tradição a cerca de 1.981/1