Euro 2012: Guia das Equipas - Rússia

Arshavin é o grande criativo da formação russa.

Um tímido golo da Rússia pode não entreter, mas será que esta equipa não muito entusiasta, mas com uma resistência acima da média chega à final ou terá uma eliminação precoce?

Penso que a maneira mais interessante de fazer dinheiro com a Rússia é focarmo-nos na sua incapacidade de fazer golos.

Caminho para o Euro 2012

A campanha de qualificação da Rússia foi de tão baixo valor como já seria previsto e as suas estatísticas vão pôr muitos apostadores a salivar.
Apenas três dos jogos da Rússia chegaram à linha de 2.5 golos, tendo sido um desses um autêntico massacre frente à seleção de Andorra, em Moscovo. A partida entre a Rússia e a Grécia já está a ser apontada como uma aposta segura no palpite do mercado de menos 2.5 golos.
A incapacidade da Rússia para ultrapassar as linhas defensivas dos seus adversários foi o feito mais visível a retirar do seu desempenho na fase de qualificação. Derrotada por 1-0 em casa pela Eslováquia, perdendo contra a Arménia, empate em casa com a Irlanda, vitória por 2-0 em Andorra e um golo apenas apontado frente à Macedónia. Marcaram 12 golos em três dos jogos de qualificação, e apenas cinco nos outros sete. A última vez que se confrontaram com a República Checa (no Euro 96) o encontro terminou com 3-3, o mais recente confronto com a Polónia terminou com 2-2 e com a Grécia um empate 1-1 no ano passado. Assim, a natureza dos seus adversários pode significar que estão a resistir a uma tendência, o que duvido.

O Treinador

Dick Advocaat precisou de dois anos para deixar a sua marca na formação russa, e esta será a nossa hipótese de ver se ele é capaz de inspirar a equipa para o mesmo sucesso que conseguiu com o Zenit St Petersburg. Será a única hipótese de Advocaat num grande torneio com a Rússia, uma vez que irá deixar a selecção no final do verão para regressar ao seu antigo clube, o PSV Eindhoven. Será a sexta vez de Advocaat ao comando de uma selecção e o seu histórico em grandes torneios não é de todo negativo.
Levou a Holanda aos quartos-de-final do Campeonato do Mundo em 1994, e chegou à semifinal do Euro 2004 ainda ao comando da equipa Holandesa. A sua única falha foi registada com a Coreia do Sul, quando não conseguiu ultrapassar a fase de grupos no Campeonato do Mundo de 2006. O seu trabalho com a Rússia foi muito positivo: imbatível nos últimos 11 jogos, mas será profissional o suficiente para tirar o máximo proveito de um conjunto de jogadores cansados e sem inspiração? Será necessário recordar "Rehhagel" caso a Rússia queira justificar um valor de pré-torneio de 32.031/1.

A Estrela

Encontrar uma estrela na equipa russa é algo escasso. Os olhares menos atentos vão virar-se para os melhores marcadores convocados, Roman Pavlyuchenko e Alan Dzagoev. Mas apesar de Pavel Pogrebnyak não ter dado chama à fase de qualificação, parece ter mostrado alguns "flashes" durante o tempo que passou ao serviço do Fulham, reacendendo toda a sua capacidade de explosão que tinha quando estava no Zenit St Petersburg. Pogrebnyak marcou seis vezes em 12 encontros pelo Fulham e, enquanto se possa argumentar que perdeu pontos no final da temporada, ele é o mais próximo que a Rússia tem de uma estrela. O seu recorde internacional é um pouco decepcionante, com apenas oito golos em 31 jogos, mas as suas lesões tiveram muito relacionadas com isso mesmo, mas, mesmo assim, continua a ser dos únicos responsáveis dos golos.

A Muralha

Os gémeos Berezutsky fazem muitas vezes jus às suas alcunhas de "soldados de madeira" e, por isso, a verdadeira muralha da Rússia é mesmo o guarda-redes Akinfeev. Esteve fora quase um ano depois de uma lesão nos ligamentos, mas agora está pronto para regressar para o lugar de Vyacheslav Malafeev, que jogou nos últimos quatro jogos de qualificação.
Akinfeev sempre foi um guarda-redes cobiçado e pode contar com Sir Alex Ferguson entre os seus fãs. O seu estilo é uma reminiscência de Iker Casillas e podemos estar confiantes que tanto ele como as suas defesas vão cumprir a tarefa de manter o adversário afastado do golo. A verdadeira questão está no outro lado do campo.

O mais jovem

Encontrar um jovem russo que seja uma jovem promessa é uma tarefa muito difícil, uma vez que tem havido muito pouco talento a aparecer actualmente. Será um problema para os futuros dirigentes e poderemos no futuro estar a enfrentar as perspectivas ímpares dos gostos da Arménia, Macedónia e Estónia temporariamente ultrapassando a Rússia como as regiões com maior força no futebol de leste. O único jogador que se encaixa no projecto é o já mencionado Dzagoev, embora eu não seja um grande fã, porque tenho a sensação que tem um rendimento pouco positivo nos jogos devido à sua falta de atitude. Assim sendo, estou inclinado para deixar esta secção em branco.

A Aposta

É um grupo competitivo, e enquanto a Rússia tem a obstinada característica de sofrer no seu caminho até às mieias-finais, também há a possibilidade de saírem mais cedo do que o esperado. Penso que a maneira mais interessante de fazer dinheiro com a Rússia é focarmo-nos na sua incapacidade de fazer golos. Às vezes é possível ganhar dinheiro nestes mercados pequenos, mas em grandes torneios há a possibilidade de conseguir um preço combinado. Eu estaria inclinado a apostar neles no mercado Especiais Equipa> Grupo de Golos Marcados. Menos de 3.5 golos poderá estar com um preço atractivo .


*texto de Dave Farrar