Apostas Alemanha X Argentina: Paciência da Mannschaft será chave para o título

Mats Hummels é um perigo nas áreas adversárias...
Ver mercado

Chegou o dia mais aguardado do Campeonato do Mundo com alemães e argentinos preparados para lutar pelo título mundial já este Domingo, no mítico e renovado Maracanã...

"É difícil encontrar uma equipa mais fria em termos psicológicos que a Alemanha e não acredito que entrem em campo com excesso de confiança ou a acusarem o peso do teórico favoritismo."

Alemanha para Vencer em 90 Minutos @ [2.34]

Alemanha X Argentina
Domingo, 13 de Julho às 20:00
Em Directo na RTP 1 e SportTV

Alemanha

Os germânicos deixaram o Brasil de boca aberta na passada Terça-Feira depois de os baterem por inacreditáveis 7-1.
A Mannschaft aproveitou uma entrada despropositada do Brasil em jogo e dizimou a formação canarinha em cerca de 30 minutos com cinco golos sem resposta.

A formação orientada por Joachim Low já havia mostrado que se dava bem diante de equipas que abordam os jogos de forma afirmativa, que não gostam de ser dominadas nem de estar muito tempo sem a bola.
Provaram-no diante de Portugal (4-0), voltaram a fazê-lo diante da França (1-0) e deram a derradeira prova diante do Brasil.
Sim, frente à formação gaulesa só marcaram um golo mas a verdade é que na Segunda Parte podiam e deviam ter aproveitado as oportunidades que criaram quando a França já buscava a igualdade em desespero.

A sua defensiva tem sofrido poucos golos e frente ao Brasil quase não vale a pena falar do golo sofrido, pois tal sucedeu em cima do apito final e num momento em que os alemães já há muito haviam relaxado em termos de intensidade e concentração.

Manuel Neuer continua absolutamente soberbo na baliza, quer entre os postes, quer a funcionar como libero. Mats Hummels terá sentido novamente problemas físicos mas foi retirado do campo cedo e é provável que volte a ser o patrão da defesa.
No meio-campo, a fórmula composta por Khedira, Kroos e Schweinsteiger tem sido de um sucesso fabuloso enquanto no ataque Mesut Ozil, Thomas Muller e Miroslav Klose parecem ter finalmente calibrado a mira da baliza.


Argentina
 
A alvi-celeste foi fiel a si própria na qualificação para a Final contra a Holanda. Nunca jogou no risco, preferiu sempre atacar em segurança e, naturalmente acabou por ficar em branco.
É um facto que foi a equipa que mais assumiu o encontro mas nunca com suficiente afinco para chegar ao golo e Alejandro Sabella parece um treinador satisfeito com este modelo de jogo.

A equipa não sofre golos há três partidas - todas a eliminar - e tem vindo a reforçar a consistência no meio-campo, algo que será verdadeiramente crucial no derradeiro desafio frente à Alemanha.

Ao contrário do que aconteceu contra a Holanda, é esperado que seja a Alemanha a assumir o jogo e isso pode permitir a Leonel Messi ou Gonzalo Higuain terem mais espaço para criar desequilíbrios, no entanto os passes nas costas da defesa germânica parecem ser desaconselháveis devido à imponente presença de Manuel Neuer.

Angel Di Maria ainda tem esperança de jogar a Final e encontra-se em contrarrelógio para debelar uma lesão na coxa, no entanto a sua recuperação pode não ser assim tão positiva pois Enzo Perez, ao contrário do jogador do Real Madrid, confere muito maior força ao meio-campo e tal será fundamental.


Probabilidades de Jogo

O favoritismo germânico é uma clara consequência da magistral exibição diante do Brasil na última ronda. A equipa voltou a apresentar todos os seus traços de jogo - consistência, segurança e mobilidade ofensiva - e surge assim como a grande candidata a levantar o troféu, algo que não sucede desde 1990, precisamente diante da Argentina.

Os argentinos estão assim na posição mais confortável, não têm grandes responsabilidades de dominar e vencer o encontro e isso pode ser um óptimo trunfo na abordagem ao jogo.
Infelizmente, Alejandro Sabella não parece ter grande domínio táctico sobre a equipa e as coisas correm normalmente ao sabor do jogo sem que o técnico argentino tenha grande intervenção.

Em sentido oposto, esta "Mannschaft" tem claramente o dedo de Joachim Low que não se contentou em manter o estilo de jogo do Bayern de Guardiola, mas sim em refiná-lo, dotando-o de maior presença física e objectividade, e tal tem resultado em pleno.
Como tal, parece-me que é a Alemanha a formação melhor colocada para reclamar o Troféu Gilles Rimet e, potencialmente poderá fazê-lo no Tempo Regulamentar.


Mais/Menos de 2.5 Golos

Muita gente poderá estar tentada em entrar nos "Overs" após a tareia alemã no Brasil, no entanto há dados que tem de ser seriamente ponderados.

Em conjunto, as duas equipas sofreram cinco golos ao longo do torneio no Tempo Regulamentar. Tal ocorreu nas 12 partidas que as duas fizeram em conjunto e isso dá uma média inferior a meio golo sofrido.

Ambas as equipas têm marcado poucos golos na Fase a Eliminar - com óbvia excepção para a Meia-Final da Alemanha - e é provável que a Argentina monte uma estrutura defensiva à prova de bala durante uma boa parte do encontro.

Como tal, e apesar do último jogo da Alemanha, creio que não voltarão a existir golos em catadupa e o Menos de 2.5 é o cenário mais provável, embora o seu valor seja pouco apetecível para apostar.


Para Levantar o Troféu

A Alemanha reúne as preferências dos apostadores e só haveria um factor a ter em conta contra si, no entanto creio que o risco de tal acontecer é muito baixo.

Estou a referir-me à eventual avareza que poderia derivar após tão espantoso triunfo, no entanto é difícil encontrar uma equipa mais fria em termos psicológicos que a alemã e não acredito que entrem em campo com excesso de confiança ou a acusarem o peso da teórica responsabilidade.

Como tal, creio que são os alemães que acabarão por erguer o troféu a [1.72] embora a Argentina possua qualidade individual que terá de ser muito bem contida pela Alemanha. Um dia sim de Leonel Messi ou Di Maria pode ser um perigo...


Para Marcar

Na minha opinião, o jogador mais próximo do golo antes do início do encontro é Thomas Muller. O atacante germânico parece ter ganho com a inclusão de Klose no onze que o fez derivar para a direita, pois deste modo pode aparecer de surpresa em zonas de finalização, ao contrário do que sucedia quando alinhava no centro do ataque.
O atacante do Bayern de Munique já soma cinco golos no torneio e está a apenas um de chegar ao topo da lista e igualar o colombiano James Rodriguez.
Um golo a qualquer altura de Thomas Muller paga [3.2] e terá de ser visto como uma séria possibilidade. 

Do lado da Argentina, Leonel Messi é o nome a ter em conta para surpreender a defensiva germânica, no entanto os [2.88] não parecem ser muito apelativos se tivermos em conta as recentes exibições do astro argentino - não marca há três jogos.

Apostas Recomendadas:
Alemanha para Vencer em 90 Minutos @ [2.34]
Thomas Muller para Marcar @ [3.2]

André Guerra,