Apostas Ryder Cup: Atendendo ao histórico, só podemos ir contra Tiger!

Tiger ainda não foi capaz de mostrar o seu valor na Ryder Cup.
Ver mercado

Tiger falhou tantas vezes na Ryder Cup que, muito simplesmente, só se pode apostar contra ele nos principais mercados de marcadores, diz Ralph Ellis.

Os Estados Unidos são favoritos para vencer a [1.8], mas já devem desconfiar que esse preço parte do principio que Tiger, depois de 15 anos a falar sobre isto, está finalmente pronto a aparecer na Ryder Cup.

Lembro-me de embarcar no avião para Valderrama em 1997 a pensar que havia duas coisas pelas quais ansiar na minha primeira viagem para cobrir a Ryder Cup. A primeira era o sol da Costa del Sol; a segunda era a oportunidade de ver de perto o brilhantismo de um jovem chamado Tiger Woods.

Durante a prova havia tanta chuva que fazia o pico da estação das monções na Índia parecer uma chuvinha fraca, e o Tiger que esperávamos foi pouco mais do que um gatinho mansinho.
Passei os cinco rounds a olhar para ele, e a única vitória que ele conseguiu conquistar, na primeira manhã, foi sobretudo graças ao desempenho do seu parceiro Mark O'Meare. Depois disso só conseguiu meio ponto, e a sua derrota nos singles em frente a Constantina Rocca no último dia foi o ponto de viragem que entregou o troféu a Seve Ballesteros e à sua equipa europeia.

Desde então já ouvimos virtualmente nas cerca de meia dúzia de vezes em que se disputou o velho troféu de Samuel Ryder, que era desta vez que Woods ia jogar o seu melhor, e só ficámos desapontados. Neste momento a versão 2012 não parece ser diferente.
Segundo Davis Love hoje de manhã, este ano Tiger tem finalmente o que é preciso para ser um jogador de equipa.
"Se ele me fez 50 perguntas este ano, então 48 delas foram sobre a Ryder Cup", disse o capitão da equipa americana.
"Acreditem, ele está concentrado e ganhar está na lista de coisas a fazer."

Bem, desculpem, mas isto só reforça a minha intenção de apostar contra Woods por volta de [2.52] no top de marcadores americanos nos três mercados principais. Os mais ousados podem mesmo arriscar apostar contra Tiger a [6.0] como o melhor jogador dos Estados Unidos na prova.

Tiger, claro, falhou a competição em Valhalla em 2008, por isso só esteve uma vez, em 1999, numa equipa vencedora americana. E podemos argumentar que mesmo em Brookline ele jogou mais em individual do que como membro de uma equipa. No total, ele perdeu 14 dos 29 jogos em que participou. Por vezes parecia que nem se importava, e a ironia é que se finalmente se sente incomodado, então pode ser ainda mais difícil para ele jogar melhor desta vez.

Bernard Gallagher tem razão quanto a Woods na Grande Entrevista Betfair da semana passada - atualmente, quando está sob pressão, ele não pode confiar no próprio jogo. Nem sequer usou o driver no último dia do Open. E no domingo, quando era importante, porque havia dez milhões de dólares em jogo em Oak Hill, não conseguiu encontrar o fairway ou o green a partir do tee em seis dos primeiros nove buracos.

Os Estados Unidos são favoritos para vencer a [1.8], mas já devem desconfiar que esse preço parte do principio que Tiger, depois de 15 anos a falar sobre isto, está finalmente pronto a aparecer na Ryder Cup. Assim como o bom tempo contínuo que não aconteceu em 1997, não voltou a acontecer, não vejo o que é que mudou agora.

Ver mercado