Apostas GP da Austrália: As contas que nos dizem que a Mercedes continuará com asencendente

Daniel Ricciardo e Lewis Hamilton - separados por fracções de segundo
Ver mercado

Os aficionados da F1 estarão a lamber os lábios em relação a uma potencial luta a três pelo título esta época, mas Ralph Ellis explica por que razão ele continuará a ter o seu dinheiro em Lewis Hamilton e no seu colega de equipa Valtteri Bottas.

"Independentemente disso, eu continuo a pensar que o seu colega de equipa Valtteri Bottas [9.60] oferece o melhor valor, e especialmente apostando nele a odds perto do par [1.97] para terminar no pódio. Eles conseguiu 13 pódios em 20 corridas na última temporada."

Matemática, na escola, nunca foi o meu forte. Toda aquela coisa à volta do Pi, dos algoritmos, equações e cálculos deixavam-me completamente perdido. Eu penso que até posso ter tido uma boa nota no nível mais baixo mas não sei explicar como.

No entanto, o que eu aprendi desde então, é que tu precisas ser realmente bom quando toca a números é nas contas básicas, de somar, subtrair, multiplicar e dividir. E quando toca a apostas junta-lhe algumas percentagens, e estás no caminho certo.

Certamente que se enisnassem mais sobre cotações e probabilidades em vez das coisas teóricas sobre números primos talvez isso tivesse permitido a muita gente salvar fortunas em slot machines, mas isso é outra história.

O ponto de tudo isto é que eu estava a ler esta manhã que Daniel Ricciardo reconhece que o seu novo carro Red Bull, estará cerca de 0.3 segundos por volta mais lento que o Mercedes que Lewis Hamilton irá conduzir, o que ainda assim lhe dá possibilidades de competir pelo Grande Prémio da Austrália deste Domingo.

Uma vantagem de 17.4 segundos


"Se estamos assim tão próximos, então o piloto pode fazer a diferença," é o argumento apontado pelo australiano quando entra no seu último ano de contrato.

"Em suma, terá haver com a forma como conduzes, és agressivo, tentas forçar as vantagens?"

Isto soa bem até fazeres as contas. Se multiplicares 0.3 segundos por 58 voltas ao circuito de Melbourne isso como que sentencia a corrida de Domingo. Subitamente Ricciardo e o seu colega de equipa Max Verstappen vêem-se com um atraso total de 17.4 segundos que precisam anular de algum modo, e com uma média por volta de 80 segundos isso é mais de dois terços de uma milha no final da corrida.

Portanto, apesar das fortes expectativas de Ricciardo se tornar no primeiro australiano a vencer o Grande Prémio do seu país em 33 anos de história, parece-me uma missão demasiado complicada.

Hamilton, campeão em título e com o olhar focado num quinto título, começa inevitavelmente como favorito a [2.04] para coleccionar aquela que seria a sua 63ª vitória em Grande Prémios da carreira.

Vettel é o segundo favorito


E embora não saibamos com certeza se a Mercedes continua a ter o melhor carro até vermos a qualificação, todos os sinais dos testes em Barcelona sugeriram que esse será novamente o caso.

No último ano, como se sabe, a Ferrari estava melhor equipada para circuitos de rua como Melbourne portanto Vettel é segundo favorito a [5.90] de acordo com essa lógica.

Mas o seu carro tem a mudança mais significativa em termos de design com uma mais longa 'wheelbase' este ano que pode muito bem excluir essa vantagem, especialmente com o Mercedes a parecer bem mais fiável.

A única coisa sobre Hamilton de que nunca podes estar certo é a disposição com que estará no início de uma temporada. Ele tem passad muito despercebido nos media sociais durante o Inverno, mas aqueceu as coisas hoje com uma muito justa observação acerca da falta de diversidade na F1.

Independentemente disso, eu continuo a pensar que o seu colega de equipa Valtteri Bottas [9.60] oferece o melhor valor, e especialmente apostando nele a odds perto do par [1.97] para terminar no pódio. Eles conseguiu 13 pódios em 20 corridas na última temporada, incluindo em Melbourne - e mesmo com a minha fraca apetência para matemática acredito que estes números façam sentido.

Ver mercado