Apostas GP de Itália: Ferrari pronta a entregar as chaves do castelo a Leclerc

Vettel pode ser relegado para segundo piloto da Ferrari muito brevemente

A Ferrari não vence o Grande Prémio de Itália há quase uma década, mas James Gray só tem olhos para a equipa italiana este fim-de-semana em Monza...

"A Ferrari tem alguma liberdade para ir rumo à glória ao invés de estar demasiado preocupada com os pontos perdidos e neste caso, a hipótese da sua nova estrela garantir vitórias em corridas sucessivas é demasiado especial para resistir."

O Grande Prémio da Bélgica deveria ter sido a celebração de um bem-vindo triunfo por um futuro campeão mundial. Mas os eventos de Sábado asseguraram que tal não seria o caso na sequência da trágica perda de vida de Anthoine Hubert após um acidente durante a corrida de F2.

Ao invés, Charles Leclerc dedicou a sua primeira vitória de Grande Prémio a Hubert, apontando para o céu assim que saiu do cockpit após uma vitória emocional a muitos níveis. Afinal de contas, foi apenas há quatro anos que Leclerc perdeu o seu avô Jules Bianchi, o último piloto da F1 a perder a sua vida no cumprimento do seu dever.

Em ambos os casos, o desporto respondeu da única forma que sabe: continuaram a correr. É dessa massa que eles são feitos.

Magia de Monza


Apesar das 19 vitórias no total, a Ferrari não vence o seu grande prémio caseiro desde 2010 quando Fernando Alonso cruzou a bandeira do xadrez, mas eu não acredito que eles possam ter uma tão boa oportunidade quando a de Domingo. Spa é a segunda pista de maior sensibilidade ao poder de todo o calendário e a Ferrari demonstrou a sua aderência ao solo.

Que pista pode ser mais dependente do teu poder do que Spa? Sim, adivinhaste: Monza. Embora possa ter perdido as suas famosas curvas onduladas há alguns anos, continua a ser uma pista com longas rectas e curvas rápidas, duas áreas onde a Ferrari tem sido forte este ano e a Mercedes nem por isso.

Normalmente, eu falaria da necessidade da Ferrari ter de encontrar formas ainda mais criativas de tentar vencer a corrida, mas o director de equipa Mattia Binotto parece ter encontrado a fórmula que resulta com a equipa, e o Cavalo Rampante está a 1.501/2 para fornecer o carro vencedor este fim-de-semana para delírio dos seus apaixonados fãs.


vettel_signing_italia.jpg

Pressão nos ombros de Leclerc


Leclerc detém agora uma primeira vitória de corrida com dois grandes do desporto - Jim Clark e Michael Schumacher - que também somaram o seu primeiro triunfo de carreira na Bélgica. Também foi uma mudança de guarda pois Sebastian Vettel foi forçado a arredar para o lado e deixar o seu jovem colega passar antes de colocar trancas à porta, aguentando Lewis Hamilton por tempo suficiente a fim de garantir que o britânico já não chegaria ao monegasco até final.

O título está, e há algum tempo, perdido para a Ferrari. Nem sequer consegues encontrar um preço no Mundial de Construtores e Vettel e Leclerc estão a 176.00175/1 e 226.00225/1 respectivamente para bater o favorito 1.011/100 Hamilton nas honras individuais.

Como tal, a Ferrari tem alguma liberdade para ir rumo à glória ao invés de estar demasiado preocupada com os pontos perdidos e neste caso, a hipótese da sua nova estrela garantir vitórias em corridas sucessivas é demasiado especial para resistir. O desconfiado Vettel não irá gostar disso, mas ele também foi essa jovem estrela noutros tempos, frustrando Mark Webber na Red Bull com a temeridade da sua velocidade.

Portnato, com um Ferrari tão veloz, eu também vou apostar em Leclcerc para vencer a 2.3811/8 pois, se a equipa tiver de escolher, fico com a sensação de que irão favorecer o seu piloto favorito do momento e também estamos relativamente a salvo de erros por parte de Leclerc.

Verstappen irá ripostar


Em Maio do próximo ano, Max Verstappen terá um verdadeiro Grande Prémio caseiro onde poderá brilhar quando quando a corrida holandesa chegar ao calendário, mas para já, a corrida na Bélgica é o mais próximo que ele tem; portanto colidir com Kimi Raikkonen e abandonar logo na primeira volta foi um resultado decepcionante, quase tão ruim quanto a penalização na grelha que o fará iniciar o Grande Prémio de Itália do fundo do pelotão.

No entanto, temos poucos pilotos melhores do que Verstappen nas ultrapassagens, o novo motor Honda está encorajadoramente rápido e temos previsão de alguma chuva no Domingo, aquela que é a razão de ser do piloto holandês num carro de F1.

Será quase impossível para ele vencer a corrida a 34.0033/1, mas Verstappen para terminar no pódio a 4.003/1 parece algo que está ao seu alcance.

"Se gostou de nosso artigo, compartilhe em suas redes sociais"