Apostas Grande Prémio do México: Hat-trick para Verstappen ou amasso da Ferrari?

A Red Bull e a Ferrari têm travado batalhas épicas no México recentemente

Lewis Hamilton já selou o título mundial no México anteriormente, mas nem sempre tem sido feliz por estas bandas. James Gray deita o olho ao que poderemos esperar este fim-de-semana...

"Uma das coisas que se tem mantido constante em 2019 é o motor aperfeiçoado da Ferrari. A sua velocidade em linha recta tem sido excepcional este ano."

Quando Lewis Hamilton entrou na grelha de partida no México no ano passado, ele sabia que só tinha de terminar entre os sete primeiros para completar a sua magistral temporada e garantir o título mundial com duas corridas por correr.

Não seria mau que uma margem menor - o pódio de Valtteri Bottas seria suficiente para atrasar os festejos do britânico - dependesse da capacidade de pressão dos seus colegas de equipa, mas na realidade deve-se à reorganização do calendário. Ainda vão haver três corridas depois do Grande Prémio do México, com ou sem corrida ao título.

Vencedores anteriores

2018: Max Verstappen (Red Bull)
2017: Max Verstappen (Red Bull)
2016: Lewis Hamilton (Mercedes)
2015: Nico Rosberg (Mercedes)
2014: Não houve

Como é que Lewis Hamilton pode ganhar o título este fim de semana?


Hamilton vai ganhar o sexto título mundial, mais tarde ou mais cedo e, de várias formas, acho que gostava que fosse nos Estados Unidos, um país com o qual tem muita afinidade e onde é extremamente popular.

Mas foi aqui que conseguiu o título no ano passado e a Mercedes, que ganhou o Mundial de Construtores, prefere despachar as coisas.

Para ganhar o campeonato, Hamilton precisa de estar 78 pontos à frente de Bottas quando forem para os Estados Unidos; actualmente tem 64 pontos de vantagem.

Se Hamilton vencer no México e conseguir o ponto de bónus da volta mais rápida, Bottas tem de ficar em segundo ou terceiro para ainda ter hipótese: o finlandês está a 3.309/4 para ficar no pódio.

Se o campeão do mundo em título não conseguir o pódio, então temos certamente um (breve) período de espera até ao Grande Prémio dos Estados Unidos na semana seguinte, para o vermos ser coroado pela sexta vez.

Mercedes e México não se dão


Sem considerações em relação ao título, apostas de 2.757/4 na Mercedes têm tido dificuldades no Autódromo Hermanos Rodriguez, que é mais de 2000 metros acima do nível do mar.

A altitude e o ar mais rarefeito diminuem a força de atrito e o arejamento do motor, elementos que os carros de F1 não apreciam e os Mercedes ainda menos.

A Mercedes não ganha neste circuito desde 2016 e mesmo então, numa das temporadas mais fortes de sempre, foi apenas dois décimos mais rápida que a Red Bull.

Hat-trick de Verstappen?


Por falar na Red Bull, seria muito descuidado da minha parte não falar das suas hipóteses, já que Max Verstappen, cuja vitória este fim de semana está a 5.004/1, venceu as duas últimas corridas na Cidade do México.

Mas o holandês tem estado em baixo, e depois do Grande Prémio do Japão disse que "não resta um percurso esta temporada em que possa fazer um bom trabalho".

A única coisa que poderá mudar a avaliação de Verstappen é o boletim meteorológico: estão à espera que acabe por haver chuva durante o fim de semana todo, com mais intensidade no domingo.

É quase um cliché dizer que Verstappen é um dos melhores condutores em piso molhado na corrida, mas é a realidade. Se juntarmos condições que limitam a aderência à chuva prevista, então ele deve esfregar as mãos de satisfação.

Ferrari a todo o gás


Mas tudo isto se baseia em variáveis. Uma das coisas que se tem mantido constante em 2019 é o motor aperfeiçoado da Ferrari. Sabemos bem como a Ferrari é capaz de arruinar a estratégia ou a fiabilidade, mas a velocidade em linha recta tem sido excepcional este ano.

Os dados de velocidade no México do ano passado mostraram que os condutores da Ferrari e da Sauber - com um motor Ferrari - iam muito à frente, algo que podemos esperar também este ano num circuito com uma volta curta, mas uma recta longa.

Se o tempo se mantiver límpido ou a chuva afectar pouco a corrida, é difícil não escolher Sebastian Vettel, com um preço pré-fim de semana bastante interessante de 4.507/2, ou Charles Leclerc (2.88) no domingo, e a Ferrari é a favorita a 1.834/5 para terminar em primeiro.

O sábado também tem sido o dia do carro vermelho, pois nos últimos cinco Grandes Prémios houve sempre um condutor da Ferrari na pole e Leclerc é outra vez favorito a 2.001/1, apesar de ser intrigante o seu colega de equipa estar a 5.004/1 para ser o mais rápido na qualificação no mesmo carro.

"Se gostou de nosso artigo, compartilhe em suas redes sociais"