Apostas Moto GP: Espanhóis prontos para dominar em 2013

Dani Pedrosa e Jorge Lorenzo - Quem festejará em 2013?

Trent Burton esforça-se por escolher entre Dani Pedrosa e Jorge Lorenzo no Campeonato MotoGP antes da corrida inicial este fim de semana no Qatar, como explica na sua antevisão desta temporada...

"Nesta fase inicial, a aposta mais segura e sensata deve ser a favor de ambos os espanhóis, já que não vislumbro mais ninguém a desafiá-los."

Após uma das pré-épocas mais agitadas dos últimos tempos, esta semana inicia-se a temporada de MotoGP de 2013. Há muito para nos entusiasmar mesmo que, provavelmente, o campeonato vá ser decidido entre dois motociclistas.

Normalmente, a temporada começa com uma, talvez duas grandes mudanças. Este ano temos muitas. Tecnicamente as motas CRT têm agora um pacote de "controlo" electrónico disponível, o que as deve ajudar a preencher ligeiramente a diferença em relação às motas de fábrica. Mas as grandes mudanças estão mais à frente.

Casey Stoner, sem dúvida o motociclista da sua geração mais dotado por natureza, foi-se embora, para correr com Supercarros V8 na Austrália. O seu lugar na Repsol Honda foi tomado pela actual novidade, Marc Marquez, que foi realmente impressionante durante os testes, juntamente com Dani Pedrosa.

Valentino Rossi espera conseguir deixar para trás o embaraçoso desastre que foram os seus dois anos na Ducati, regressando à Yamaha para se juntar ao campeão em título, Jorge Lorenzo. Andrea Dovizioso deixou a Yamaha para tomar o lugar de Rossi na Ducati e por sua vez o seu lugar foi preenchido pelo britânico Bradley Smith tornando a Tech 3 uma equipa totalmente britânica, juntamente com Cal Crutchlow.

Também na Pramac Ducati há muitas mudanças, com a chegada de Andrea Iannone e Ben Spies da Yamaha.
Mas quanto mais as coisas mudam, mais ficam na mesma.

Um olhar rápido pelo mercado de intercâmbio da Betfair para o título mostra-nos isso exactamente. Lorenzo e Pedrosa estão ambos equilibrados a 2/13.0, apesar de haver espaço para um pouco de movimento no preço de Lorenzo.

Marquez é, de certeza, o campeão do futuro, mas vai provavelmente precisar de uma temporada inteira para se tornar um sério candidato ao título. Espero que ganhe corridas, mas também espero que tenha alguns percalços até se sentir plenamente confortável nas motas grandes.

Quanto a Rossi, deve ganhar meia dúzia de corridas, o que vai deliciar os seus muitos fãs, mas acho que Lorenzo, Pedrosa e mesmo Marquez e Crutchlow passarão o italiano na hierarquia e será preciso um pequeno milagre para conseguir ganhar outro título.

A melhor esperança da Inglaterra é, claro, Crutchlow mas acho que ele vai ter um ano difícil pela frente.
Está sem dúvida ainda mais rápido do que no ano passado, quando conseguiu dois pódios, mas vai ter uma batalha difícil no satélite Yamaha que, essencialmente, está igual ao ano passado. Numa mota melhor, Cal poderia facilmente ganhar várias corridas este ano, em vez disso vai tentar estar consistentemente no pódio. Deve estar desejoso de terminar o mais possível à frente de Rossi e assegurar o lugar na fábrica da Yamaha daqui a dois anos.

Há uns anos escolhias o vencedor de uma corrida entre apenas três rapazes - Lorenzo, Pedrosa e Stoner - mas agora é mais vasto. Stoner foi-se embora mas temos o factor Marquez, Rossi e, se as circunstâncias prevalecerem, Crutchlow e Stefan Bradl, lado a lado.

Quanto ao título, neste momento é praticamente impossível escolher entre Lorenzo e Pedrosa.

Pedrosa sabe que esta pode ser a derradeira hipótese de alcançar um título antes que Marquez se torne o número um da Honda, mas começa esta época com uma pequena lesão no pescoço. A Honda, inicialmente, parece estar um pouco à frente da Yamaha, o que pode dar a Dani uma pequena vantagem nos primeiros rounds.

No entanto, Lorenzo tem sido excepcionalmente consistente nos testes, e com o seu arqui-rival - atrevemo-nos a chamá-lo Némesis - na garagem oposta, tem um incentivo extra. Ele não quer só vencer Rossi este ano, ele quer esfregar-lhe a vitória no nariz.

Nesta fase inicial, a aposta mais segura e sensata deve ser a favor de ambos os espanhóis, já que não vislumbro mais ninguém a desafiá-los. Se quiseres fazer só uma aposta, tendo tudo em consideração, o coração pende para Pedrosa, mas a razão clama por Lorenzo.

No fundo, podemos esperar um grande ano quando se der início ao campeonato este fim de semana, sob as luzes do Qatar.