Apostas ATP Tour Semana 21: Norte-americanos podem brilhar em eventos de preparação para o Open de França

John Isner será difícil de bater em condições rápidas...
Ver mercado

Após o Masters de Roma na semana passada, teremos torneios em Lyon e Genebra com o circuito ATP a preparar-se para o Open de França. O nosso colunista de ténis, Dan Weston, prevê os eventos...

"Isto pode deixar caminho aberto para Isner, cujas recentes derrotas em terra batida foram muito renhidas - dois tiebreaks no set final e uma derrota à justa com um Alexander Zverev em forma. Se as condições continuarem a ser ligeiramente rápidas, ele também pode beneficiar com isso."

Jogadores com última oportunidade de aquecimento para Open de França


Na última semana na capital italiana, os jogadores de maior qualidade tiveram oportunidade de ter valioso tempo em court antes do Open de França, e a maioria tirará uma semana de descanso agora para estar fresca antes de Roland Garros.

O efeito disto é óbvio - os eventos desta semana em Lyon e Genebra têm tenistas relativamente fracos e Dominic Thiem e John Isner são os únicos do top-10 que estarão em acção esta semana. Ambos vão competir em Lyon, onde estão isentos na primeira ronda, e terão companhia de Jack Sock e Hyeon Chung, assim como de Calvin Hemery e Radu Albot, que venceram no dia de abertura este Domingo.

Thiem será difícil de bater em Lyon


Thiem é o melhor jogador em acção de modo destacado e odds de [2.30] para o austríaco são compreensíveis. Ainda assim, ele não tem tido uma grande temporada europeia na terra batida até ao momento, atingindo apenas uma Final, em Madrid há cerca de uma semana. Embora seja compreensível que Thiem queira vir em curva ascendente até ao Open de França, o seu excessivo calendário deixa dúvidas, podendo ser descrito como "árduo".

Na última temporada jogou-se pela primeira vez em Lyon durante muitos anos, e as condições parecem ser relativamente rápidas, com jogos de serviço e ases por jogo ligeiramente acima da média ATP. Talvez isto também jogue contra Thiem, que joga melhor em condições mais lentas.

Olhando ao sorteio verificamos que Thiem até terá um calendário acessível, apenas com o inconsistente Jack Sock como maior ameaça na metade superior do quadro. Será preciso estar realmente abaixo do seu nível para que Thiem não chegue à Final.

Isner a escolha mais segura na metade inferior do quadro


A metade inferior do quadro também é fraca, com Chung e Isner como favoritos isentos na primeira ronda, e Ching tem algumas questões por responder após uma pesada derrota de 6-2 e 6-0 para Robin Haase na semana passada em Madrid, e depois não ter participado em Roma.

Isto pode deixar caminho aberto para Isner, cujas recentes derrotas em terra batida foram muito renhidas - dois tiebreaks no set final e uma derrota à justa com um Alexander Zverev em forma. Se as condições continuarem a ser ligeiramente rápidas, ele também pode beneficiar e a principal ameaça no 4ºQ é de Gael Monfils, que parece bem longe do seu melhor actualmente - talvez apostar em each-way no gigante americano a [7.50] seja a melhor aposta aqui.

Condições também devem ser rápidas em Genebra


Passando para Genebra, as condições também parecem relativamente mais rápidas que o normal, e a lista de participantes parece mais equilibrada, com uma série de jogadores capazes de ir longe na prova.

Wawrinka com muito a provar nesta semana


Stan Wawrinka venceu as duas últimas edições da prova aqui, mas o suíço está completamente fora de forma após problemas com lesões, e seria preciso um grande salto de fé para alguém apostar nele aos actuais [5.30].

Fabio Fognini, a [4.60], é o favorito do mercado, e junta-se a Wawrinka, assim como a Sam Querrey e David Ferrer em colherem passagens directas para a segunda ronda como primeiros cabeças-de-série. Destes, Fognini é provavelmente quem chega em melhor forma, e quem apresenta melhor registo em terra batida, portanto o seu estatuto de favorito do torneio é perfeitamente ajustado.

Johnson com registo de se portar bem em rápido pó-de-tijolo


Dos não cabeças-de-série principais, Guido Pella, Steve Johnson e Albert Ramos parecem os mais capacitados para ameaçar os quatro favoritos. Todos eles estão na metade superior do quadro de Wawrinka/Querrey, que parece lotada de jogadores de nível idêntico. Johnson tem jogado bem em terra batida rápida nos últimos anos, e bateu Wawrinka na semana passada em Roma. Com odds de [15.00] pode ser de considerar o tenista norte-americano.

A metade inferior do quadro na Suíça parece ir pelo caminho dos favoritos, com Ferrer e Fognini possuindo dados estatísticos muito melhores que a concorrência, apesar de talvez o gigante Ivo Karlovic possa tornar-se difícil de ser quebrado nestas condições. Ainda assim, o croata precisará de vencer vários tiebreaks para chegar às fases adiantadas do evento - algo que não tem conseguido fazer com regularidade no último ano e pouco.


APOSTAS RECOMENDADAS:
John Isner em each-way @ [7.50] para vencer o ATP Lyon
Steve Johnson @ [15.00] para vencer o ATP Genebra

Ver mercado