Apostas ATP Tour Semana 6: Medvedev pode brilhar em Sófia

Fabio Fognini é favorito no novo torneio de terra batida em Córdoba
Ver mercado

Após as eliminatórias da Taça Davis, o circuito ATP está de regresso esta semana. Dan Weston desenvolve os seus pensamentos para os três torneios...

"Medvedev tem um excelente registo em condições rápidas - um evento indoor de velocidade mediana está perto dessa descrição - e tem alcançado quase 30% de retorno do investimento ao longo dos 14 torneios mais rápidos que eu considerei no circuito desde Janeiro de 2016."

Viagens podem ser problema para muitos após Taça Davis


O circuito masculino teve uma semana de pausa para a Taça Davis que se espalhou um pouco por todo o mundo no passado fim-de-semana e tipicamente, neste fase da temporada, vale sempre a pena avaliar aqueles jogadores que tiveram viagens ardilosas e calendários complicados para cumprir na Taça Davis para poderem competir nos eventos desta semana - mesmo sabendo que o formato da Taça Davis mudou um pouco.

Pedro Sousa terá de viajar do Cazaquistão para a Argentina para uma rara presença num quadro principal na Argentina, já que o especialista luso em terra batida jogará em Córdoba, enquanto a dupla chilena Nicolas Jarry e Christian Garin faz a viagem para lá vinda da Áustria. Realisticamente, será difícil imaginar que qualquer um desse trio possa ter grandes hipóteses de ir longe no torneio esta semana.

Também Andreas Seppi e Matteo Berrettinia (da Índia para a Bulgária), Mirza Basic (Austrália para Bulgária), Denis Istomin (Uzbequistão para Bulgária) e Filip Krajinovic (Uzbequistão para França) tiveram todos longas viagens para fazer e provavelmente são jogadores a evitar esta semana.

Jogadores franceses com bom registo em Montpellier


A temporada indoor inicia-se com dois eventos, um em Montpellier, França, e o outro em Sófia. Em Montpellier, as condições parecem relativamente medianas para um piso indoor, com a percentagem de pontos ganhos no serviço e as percentagens de serviços assegurados neste local nos últimos três anos a ser praticamente idêntica à média do circuito neste tipo de superfície.

Os tenistas gauleses têm tido bom comportamento no seu evento caseiro, com seis de oito torneios a ficarem em casa esta década, nas mãos de tenistas gauleses, assim como seis finalistas também, pelo que parece evidente que historicamente, este torneio trouxe o melhor dos talentos da casa.

Pouille cabeça-de-série em torneio aberto


Lucas Pouille é 1º cabeça-de-série e favorito em conjunto ao torneio, após as suas exibições no Open da Austrália, e o francês tem um sólido registo de longo termo em indoors, apesar de ter baixado um pouco no ano passado. David Goffin partilha o favoritismo do torneio com ele em Desportos, a [5.50], e em termos estatísticos, ele tem números ligeiramente superiores em indoor ao longo do último ano do que o seu rival que está a preço idêntico.

Com vários wildcards perigosos e jogadores não cabeças-de-série no quadro principal, como Jo-Wilfried Tsonga e Tomas Berdych, o torneio parece claramente em aberto, tornando-se num evento difícil de prever. Os preços em Desportos estão correctamente ajustados, sem que nenhum jogador pareça com valores particularmente generosos de uma perspectiva de Vencedor do Torneio.

Diversos finalistas em Sófia


Também na Europa, em Sófia, temos outro evento indoor em condições medianas com os dados estatísticos a serem muito idênticos à media ATP neste tipo de superfícies.

O torneio foi inaugurado em 2016, e tivemos três vencedores diferentes - Roberto Bautista-Agut e Grigor Dimitrov venceram os primeiros dois eventos, antes dos pouco cotados Mirza Basic e Marius Copil competirem em três equilibrados sets na final do ano anterior. Basic, Copil e Dimitrov tendem a desfrutar de condições indoor mas Bautista-Agut (e outros finalistas Viktor Troicki e David Goffin) são mais fortes na resposta ao serviço, portanto não temos grande abundância de informação que nos possa dar pistas sobre os mais fortes dos anteriores finalistas.

Medvedev em crescendo deve brilhar em indoors


Olhando ao quadro, Bautista-Agut está no segundo quarto, e não se estará a queixar da sua rota nele mesmo, com o já mencionado Seppi a ser o outro favorito do quarto, assim como vários tenistas de baixo nível, enquanto Daniil Medvedev pode ter as suas hipóteses de se dar bem na metade inferior do quadro.

O jovem talento russo melhorou rapidamente nos últimos seis meses e tal, e surge como terceiro cabeça-de-série. O inconsistente trio Nikoloz Basilashvili, Martin Klizan e Robin Haase espera por Medvedev, assim como o vencedor do ano passado, Basic, mas Medvedev será um forte favorito contra qualquer um deste quarteto. Medvedev tem um excelente registo em condições rápidas - um evento indoor de velocidade mediana está perto dessa descrição - e tem alcançado quase 30% de retorno do investimento ao longo dos 14 torneios mais rápidos que eu considerei no circuito desde Janeiro de 2016.

Se conseguires um valor à volta de [7.60] ou melhor por Medvedev - ele tem como melhor preço [8.00] nos mercados em geral - no Intercâmbio, isso será uma boa posição para atacar o evento.

Inconsistente Fognini favorito em Córdoba


Seguindo para a América do Sul, o primeiro evento do ano em terra batida acontece em Córdoba naquela que será a primeira edição do torneio que substitui o evento de alta altitude em Quito. Eu vou sentir falta de Quito, e das suas dinâmicas particulares, no entanto não tanto quando Victor Estrella, que foi virtualmente imbatível nesse evento.

Eu não tenho grande escolha senão considerar que Córdoba será um torneio standard no pó-de-tijolo até prova em contrário, e isto tende a favorecer aqueles jogadores mais orientados para os jogos de resposta.

Fabio Fognini é o 1º cabeça-de-série do torneio, mas tem um registo bem inconsistente neste tipo de eventos em terra batida na América do Sul (11-7 desde Janeiro de 2016) apesar de se ter portado bem no ano passado, atingindo a semifinal no Rio de Janeiro antes de dar sequência em São Paulo vencendo o título. Ele terá alguns pontos a defender nas próximas semanas, mas até tem um quadro decente com Aljaz Bedene e Pablo Cuevas como principais ameaças no primeiro quarto.

Diego Schwartzman também tem um sorteio benigno no segundo quarto, enfrentando um qualfiier ou o wildcard Seyboth Wild no seu primeir encontro após ficar isento na primeira ronda e Guido Pella parece ser a ameaça principal ao pequenino argentino nesta secção do quadro.

Avançando na folha do sorteio, os favoritos continuam a ter caminho acessível, com Pablo Carreno-Busta a parecer mais forte do que qualquer jogador no quarto três, enquanto Marco Cecchinato também não parece preocupado no quarto quatro - o vencedor da ronda inaugural entre Leonardo Mayer e Federico Delbnis parece ser o seu mais provável adversário nos quartos de final.

Tendo em conta que as condições aqui em Córdoba são desconhecidas, e que o top-três no mercado parece correctamente avaliado, então talvez seja melhor focar-nos noutras oportunidades que surjam no futuro próximo.


APOSTA RECOMENDADA:
Daniil Medvedev para vencer em Sófia a preços de [7.60] ou superior

Ver mercado