Apostas ATP Tour Semana 7: Khachanov com potencial para ir longe em Roterdão

O favorito ao torneio em Roterdão, Kei Nishikori, não encaixa no perfil de vencedores...
Ver mercado

O circuito ATP avança para a semana sete com mais três torneios entre piso duro indoor e terra batida. Para prever os eventos temos o nosso colunista de ténis da Betfair, Dan Weston...

"Khachanov perdeu nesse torneio em Sofia numa equilibrada partida contra Matteo Berrettini, mas pode ser desculpado após disputar cinco sets na Taça Davis no fim-de-semana antes. O seu registo indoor é soberbo, e assenta nessa dinâmica ligeiramente orientada para o serviço - ao contrário de Nishikori, por exemplo."

Torneios Indoor voltam a gerar atenção na semana sete


As finais desta semana aconteceram no domingo à tarde e à noite, e conseguimos uma excelente vitória com Daniiel Medvedev a confirmar o seu favoritismo na final diante de Marton Fucsovics e a erguer o troféu em Sófia. Tal como apontei na semana passada, o registo de Medvedev em condições rápidas é muito forte e ele deve ser mantido em linha de vista nesse tipo de eventos nos próximos meses.

Mais uma vez, teremos dois torneios indoor no calendário desta semana, com eventos em Roterdão e Nova Iorque, enquanto teremos outro de terra batida na América do Sul, mais propriamente em Buenos Aires, na Argentina.

Lista de vencedores em Roterdão orientada para o serviço


Os jogos começam já esta manhã na Holanda, e as condições por lá devem ser um pouco mais rápidas que a média para pisos duros indoor. Ao longo dos últimos três anos em Roterdão, 64.7% dos pontos foram ganhos no serviço, um registo 0.4% acima da média indoor para esse período temporal. Tendo isto em conta, é provável que exista um ligeiro benefício para os jogadores mais orientados para o serviço nesse local na semana seguinte.

No geral, os vencedores mais recentes têm sido claramente orientados para o serviço, com Roger Federer (duas vezes), Stan Wawrinka, Juan Martin Del Potro, Tomas Berdych, Jo-Wilfried Tsonga e (talvez com surpresa) Martin Klizan ergueram o troféu desde 2012. A maioria dos finalistas vencidos nesses anos, com excepção de Gael Monfils e David Goffin, também encaixam nesta dinâmica, portanto vale a pena inclinar-nos para jogadores com esse tipo de características em Roterdão.

Khachanov com qualidades para ser bem sucedido


Kei Nishikori é o favorito do torneio a [6.00] em Desportos, seguido de perto por Milos Raonic [6.50], e Stefanos Tsitsipas [7.00], Karen Khachanov [8.00] e o já mencionado Medvedev [8.50]. Todos os restantes jogadores estão disponíveis acima de [11.00].

Vale a pena notar que não teremos jogadores isentos na primeira ronda em Roterdão, portanto o vencedor terá de ganhar cinco partidas e, tendo isso em conta, e a natureza aberta do calendário, será difícil justificar qualquer deste nomes, com destaque para Medvedev que terá dificuldades em dar sequência esta semana após vencer na Bulgária.

Khachanov perdeu nesse torneio em Sofia numa equilibrada partida contra Matteo Berrettini, mas pode ser desculpado após disputar cinco sets na Taça Davis no fim-de-semana antes. O seu registo indoor é soberbo, e assenta nessa dinâmica ligeiramente orientada para o serviço - ao contrário de Nishikori, por exemplo.

Para além disso, a metade inferior do quadro parece menos recheada de talento que a metade superior, com a rota de Khachanov a poder passar pelo wild-card Tallon Grieksporr, depois um potencialmente fatigado duo de Jo-Wilfried Tsonga e Medvedev na segunda ronda e quartos de final. Eu também o apontaria como favorito para uma eventual semifinal em indoor contra Goffin, Gael Monfils ou Tsitsipas. O mercado em geral avalia-o a cerca de [11.00] para vencer o título, portanto a melhor solução poderá passar por colocar essa aposta no Intercâmbio a favor do russo a preços semelhantes.

Isner demasiado curto em Nova Iorque


No outro evento indoor da semana, em Nova Iorque, o tenista da casa John Isner lidera o mercado a um preço curto de [3.50]. Kevin Anderson venceu o título na primeira edição do torneio no ano passado, e as condições em 2018 pareceram realmente rápidas, com 66.6% dos pontos ganhos pelos servidores, e com 0.71 ases por jogos de serviço, claramente acima da média.

Talvez estranhamente, o registo de Isner nos locais mais rápidos não tem sido particularmente impressionante, portanto ele parece facilmente evitável como favorito do torneio aqui, apesar de um sorteio favorável que vê Jordan Thompson como o outro cabeça-de-série do seu quarto, e uma metade superior do quadro acessível em geral.

Na metade inferior do quadro, Steve Johnson tem um fraco registo indoor nos últimos tempos, e apesar de uma rota fácil nesses quartos, as coisas devem ficar difíceis depois disso. Sam Querrey parece uma ameaça relativamente mais séria, mas a [12.00], não me parece que tenha valor suficiente para ser considerado.

Defesa do título em Buenos Aires longe de ser uma formalidade para Thiem


Finalmente em Buenos Aires, as condições devem ser mais lentas no pó-de-tijolo. Apenas 62% dos pontos no serviço têm sido ganhos na capital argentina nos últimos três anos - ligeiramente abaixo da média em terra batida - e isto deve servir aos tradicionais jogadores orientados para o serviço, especialistas neste piso.

E isto é bem evidente quando olhamos aos finalistas - David Ferrer (três vezes), Rafa Nadal, Dominic Thiem (duas, incluindo no ano passado) e Alexandr Dolgopolov saíram vitoriosos desde 2012, enquanto elementos como Fabio Fognini, Juan Monaco, Kei Nishikori e Aljaz Beden também foram finalistas fortes na resposta ao serviço nesse período.

Thiem está a somente [2.20] em Desportos para defender o seu título, o que parece curto tendo em conta os seus problemas físicos recentes, enquanto o mercado sente que Ferrer, Fognini e Schwartzman são os seus mais sérios rivais, todos eles ainda abaixo dos dois dígitos.

Esse preço faz ainda menos sentido tendo em conta que jogadores como Cuevas, Ferrer e Schwartzman estão todos na metade superior do quadro onde está Thiem, e isso deixa bem em aberto a metade inferior para Fognini, embora ele possa enfrentar uma segunda ronda perigosa frente a um tenista da casa Federico Delbonis, enquanto os capacitados Guido Pella e Dusan Lajovic estão entre as ameaças no último quarto.

O teceiro quarto parece frágil, com Marco Cecchinato como favorito a atingir as meias-finais, mas o italiano desiludiu em Córdoba na semana passada. Nicolas Jarry parece demasiado orientado para o serviço para poder ter sucesso aqui, e potencialmente, o vencedor do terceiro quarto pode vir da primeira ronda entre dois jovens promissores Christian Garin e Felix Auger-Aliassime, ambos impressionando na terra batida em Challengers.

No entanto, vou-me ficar por Khachanov em Roterdão como recomendação da semana, e voltarei na semana que vem para olhar à semana oito em detalhe.


APOSTA RECOMENDADA:
Karen Khachanov @ [10.00] ou melhor para vencer o ATP Rotterdam no Intercâmbio

Ver mercado