Apostas Masters de Roma: Final Nadal-Djokovic com boas chances de ocorrer

Rafa Nadal retorna à competição nessa semana em Roma...
Abrir Conta
Ver mercado

Após um final de grande emoção no US Open, o circuito ATP avança rapidamente para a terra batida antes do Aberto de França. Nosso colunista de tênis, Dan Weston, prevê o Masters 1000 de Roma...

"Esse dois jogadores aglomeram cerca de 75% das chances totais de alguém vencer o torneio, o que ilustra o quão difícil será para qualquer outro jogador levar o troféu pra casa."

Thiem triunfa em dramática Final do US Open


Acabámos tendo grande dramatismo na Final do US Open ontem à noite com Dominic Thiem virando de dois sets abaixo para bater Alexander Zverev no tiebreak do set final. Ambos os jogadores tiveram falhas em seu jogo numa final de altos e baixos, e mais uma vez ficou demonstrada a fina margem e variância frequentemente envolvida no desporto de alto nível com Zverev gerando mais chances para quebrar serviço durante a partida.

Nossa sugestão de +5.5 jogos em Zverev foi cumprida sem dificuldades, o que nos providenciou um bom final num torneio de altos e baixos, e eu imagino que muito disso foi por conta da dificuldade em analisar o nível de jogo dos jogadores com tão pequena amostra recente - nos últimos seis meses.

Difícil prever nível dos jogadores em terra batida


Infelizmente, essa situação irá se manifestar em Roma essa semana, pelo menos nas primeiras rondas. Só tivemos um torneio nessa superfície no ATP Tour desde o recomeço da temporada - Kitzbuhel na semana anterior - e somente dois cabeças-de-série isentos na primeira ronda jogaram na Áustria. Eles foram Fabio Fognini e Diego Schwartzman, que foram afastados em seu primeiro e segundo encontros, respectivamente - então também não estiveram muito tempo no court!

Historicamente, Roma vem sendo um dos courts mais rápidos em terra batida do circuito, porém isso não é demonstrado pelos dados dos últimos três anos, com os pontos ganhos no serviço, ases por jogo e percentagem de serviços assegurados marginalmente acima da média ATP nessa superfície. A descida na velocidade do court aqui pode de algum modo explicar por que razão Rafa Nadal venceu as últimas duas edições, após sofrer um pouco nos anos precedentes.

Nadal e Djokovic ainda os alvos a abater


O espanhol é o segundo cabeça-de-série do torneio atrás de Novak Djokovic, e se pudermos extrair algo de seus dados em terra batida na temporada anterior, é provável que essa dupla esteja bem acima de seus oponentes. Djokovic registrou quase 109% de percentagem combinada de pontos ganhos no serviço/resposta nesse piso em 2019, enquanto Nadal foi avassalador, com quase 115%.

Com isto, não é uma grande surpresa vermos o duo dominante no topo do mercado para Vencedor do Torneio. Nadal negoceia atualmente em [2.06], com Djokovic - fresco após ser desqualificado no US Open - um pouco acima em [3.50]. Esse dois jogadores aglomeram cerca de 75% das chances totais de alguém vencer o torneio, o que ilustra o quão difícil será para qualquer outro jogador levar o troféu pra casa.

Todos com chances de 'outsider' frente a duo de elite


Somente Stefanos Tsitsipas - na metade inferior do quadro de Nadal - está cotado abaixo de [30.00] nesse momento e o grego tem dados aceitáveis mas longe de espectaculares na terra batida no ano passado (105.5% combinado), o que demonstra que ele irá necessitar de testar Nadal em particular - ele será um enorme underdog frente ao 'Rei da Terra Batida' com esses números.

Djokovic pareceu muito bem em Nova Iorque até à sua desqualificação e eu suponho que a principal pergunta seja como ele irá reagir a isso, porém como um dos melhores de todos os tempos, ele tem mostrado grande força mental no passado. Na verdade, parece tudo pronto para uma Final de Djokovic vs Nadal, e tendo em conta a falta de atividade em terra batida para a maioria dos competidores no sorteio, será recomendado ter alguma cautela em suas apostas no torneio.


***

Siga o Dan Weston no Twitter @TennisRatings

Redaçao Brasil,