Apostas Ténis: Mais uma página dourada para Rafael Nadal!

Nadal "aponta baterias" a Roland Garros, mas para já vai coleccionando títulos.

Rafael Nadal regressou há competição há cerca de mês e meio e a sua vitória em Indian Wells foi, verdadeiramente espantosa.

"Rafael Nadal reintegrou-se no circuito masculino com três títulos em quatro disputados! Palavras para quê? Torna-se difícil adjectivar o que este humilde tenista tem alcançado."

Depois de uma longa paragem por lesão no joelho direito, o tenista espanhol regressou nos torneios de menor nomeada na terra batida da América do Sul, tendo vencido em São Paulo e Acapulco, no entanto a qualidade dos adversários era duvidosa.

É certo que as vitórias sobre David Nalbandian e David Ferrer já eram sinónimo de que "Rafa" estava no bom caminho para a recuperação mas em terra batida toda a gente sabe que o espanhol é praticamente imbatível.

O que poucos contariam era ver Nadal levantar o título de Indian Wells, um Masters 1000 que tinha no seu cartaz todos os grandes tenistas mundiais. Ainda para mais, sendo o primeiro torneio em piso rápido depois da longa paragem.

Em solo norte-americano, Rafael Nadal ainda tremeu frente a Ernests Gulbis e Juan Martin Del Potro mas a sua capacidade de sofrimento é verdadeiramente notável e, apesar de algumas dificuldades momentâneas, a sua vitória é um marco na carreira do espanhol.

Poderá pensar-se que vencer um Masters 1000 é algo normal no historial do espanhol, no entanto esta terá sido a maior demonstração de dedicação e qualidade do tenista de Madrid. No Ténis, uma paragem de largos meses costuma originar um largo período de readaptação aos "courts" e à sua particular intensidade.

Pois bem, Rafael Nadal reintegrou-se no circuito masculino com três títulos em quatro disputados! Palavras para quê? Torna-se difícil adjectivar o que este humilde tenista tem alcançado.

A verdade é que este espantoso regresso colocou Rafael Nadal como principal candidato a vencer o próximo GrandSlam, que decorrerá em Roland Garros, a "terra prometida" do espanhol.

Com quotas de 1/12.02 Nadal parece bem colocado para "atacar" o seu 8º título em Paris.

Novak Djokovic, destacado nº1 mundial, parece ser o atleta com maiores argumentos para contestar a hegemonia de Nadal em solo gaulês. O jogador sérvio apresenta quotas de 12/53.4 e estabelece um enorme "fosso" para o resto da concorrência.

Andy Murray 14/115.0, Roger Federer 26/127.0 e Juan Martin Del Potro 22/123.0 são os que se seguem na hierarquia, porém as suas quotas não têm comparação com as do sérvio e do espanhol.

As próximas semanas contribuirão para confirmar o estado físico de Rafael Nadal, mas por agora tudo parece estar bem, razão pela qual só o cansaço e o desgaste do joelho poderão lançar dúvidas sobre a aptidão do espanhol.