Apostas US Open Masculino Dia 14: Djokovic é justo favorito para erguer o troféu

Novak Djokovic é favorito para vencer um segundo título de Grand Slam consecutivamente esta noite...
Ver mercado

A Final de Singulares Masculina encerra o US Open 2018, e de volta para a sua antevisão à partida está o nosso colunista de ténis, Dan Weston...

"Sem dúvida, que no geral, Djokovic tem sido capaz de converter a sua superioridade na resposta ao serviço em vitórias, e isto é muito importante para justificar o seu preço esta noite."

Magnífica Osaka vence primeiro título de Grand Slam


Houve drama a montes na final feminina da noite anterior, com Naomi Osaka a dar seguimento ao seu nível de elite ao longo do torneio para erguer o troféu às custas de Serena Williams. A discussão sobre as penalizações a Williams por parte do árbitro Carlos Ramos continuam na imprensa - eu prefiro não opinar, apenas porque se trata de uma situação que se polarizou no mundo do ténis, e qualquer pessoa que tenha expressado opinião sobre o assunto até este momento foi veemente criticada pelos apoiantes do lado oposto. Não me apetece colocar nessa posição.

A posição em que quero ficar é congratular Osaka. Eu mencionei na previsão de ontem da final que as suas estatísticas no US Open deste ano eram estratosféricas - até melhores que as de Williams, que também eram - e será interessante verificar como ela dará sequência a este sucesso. Certamente, ela parece melhor equipada do que várias vencedoras de grandes torneios que também tinham um baixo perfil - Monica Puig após os Jogos Olímpicos é um exemplo disso.

Djokovic com ascendente nos confrontos mais recentes


Olhando para a final de hoje temos Novak Djokovic como favorito a [1.48] para celebrar a vitória esta noite, com Juan Martin Del Potro como 'outsider' a [3.05] e os meus dados consideram isto correcto, por diversas razões.

Primeiramente, Djokovic tem melhores dados em piso duro, com grande vantagem nos jogos de resposta e, além disso, ele venceu 14 dos anteriores 18 embates com o seu rival, e três em quatro nos últimos dois anos - o solitário triunfo de Del Potro neste período aconteceu nos Jogos Olímpicos em 2016, em dois tiebreaks. Eles não se defrontam desde Maio de 2017, quando Djokovic deu uma lição no argentino em Roma, expondo constantemente a frágil esquerda da Torre de Tandil, que é agora uma menor vulnerabilidade.

Nesses quatro encontros mais recentes, os problemas de Del Potro estiveram maioritariamente no serviço, assegurando apenas 71.4% deles, mas também é de notar que ele desiludiu em pontos de break tendo em conta a sua percentagem de serviços ganhos, que está 2.1% abaixo de Djokovic. Djokovic aproveitou as suas oportunidades nessas partidas, isso é um facto.

Djokovic tem sido mais eficaz na resposta


Há mais do que uma diferença de habilidade quando olhamos aos seus números de sempre um contra o outro. Djokovic venceu 67.8% dos pontos nos serviços nessas partidas, enquanto Del Potro está relativamente abaixo, com 60.4%.

Sem dúvida, que no geral, Djokovic tem sido capaz de converter a sua superioridade na resposta ao serviço em vitórias, e isto é muito importante para justificar o seu preço esta noite. Ele também segurou mais 2.5% de serviços em Nova Iorque este ano, e quebrou 3.0% mais, apesar de Del Potro vencer mais pontos no serviço e na resposta.

Se Del Potro quiser vencer o seu segundo título no US Open, quase uma década após o primeiro, ele irá precisar de duas coisas - servir a um nível espantoso, e aproveitar as oportunidades que surjam. No entanto, frente a um jogador que responde muito bem ao serviço, isto está longe de ser um dado adquirido, e aos preços actuais do mercado, eu não tenho preferência por qualquer dos jogadores.

"Se gostou de nosso artigo, compartilhe em suas redes sociais"

Ver mercado