Apostas Aberto da França Dia Três: Lajovic demasiado curto para embate contra Mager

Dusan Lajovic poderá ser obrigado a trabalhar frente a Ginaluca Mager...

Hoje teremos 20 partidas de singulares masculinos no Aberto da França e nosso colunista de tênis, Dan Weston, analisa o calendário do dia para selecionar as melhores apostas em Roland Garros.

"Não esqueçamos que Mager atingiu a Final do ATP Rio de Janeiro no final de Fevereiro em terra batida, após bater Dominic Thiem e Casper Ruud nessa caminhada, e só derrota tangencial para Cristian Garin nessa final o impediu de levar o título (7-6 e 7-5)."

Ramos com vitória facil sobre Mannarino


Ontem escolhemos uma excelente opção de aposta com Albert Ramos a cobrir facilmente o handicap de jogos numa vitória em três sets contra Adrina Mannarino. Mas também teve derrotas surpresa com Gael Monfils e em particular, Daniil Medvedev, embora eu já tivesse notado em minha prévia de ontem que ele tem muito que provar em condições mais lentas. Marton Fucsvovics superou o russo em quatro sets.

Avançando até aos jogos de hoje, teremos a conclusão da primeira ronda, antes da metade inferior do quadro jogar sua segunda ronda no dia de amanhã, e teremos alguns nomes de peso buscando a segunda ronda hoje. O nº1 Novak Djokovic será um deles, e está cotado como virtualmente classificado para superar o jovem sueco Mikael Ymer, enquanto Stefanos Tsitsipas buscará progredir às custas de Jaume Munar, que deve ser um oponente competente nessas lentas condições de jogo.

Temos várias opções curiosas no dia três de uma perspectiva de valor. O sul-africano, Lloyd Harris, inicialmente pareceu um pouco valioso a 1.9720/21 pra seu embate contra Alexei Popyrin, porém ele é outro que se retirou recentemente - na semana passada no Challenger de Forli nas semifinais contra Lorenzo Musetti.

Lajovic demasiado curto frente a Mager


Após o retorno do circuito, Dusan Lajovic vem sendo cotado muito defensivamente pelos mercados após sofrer em algumas partidas de exibição antes disso, e o sérvio sofreu realmente, perdendo na primeira ronda em seus primeiros três eventos. No entanto, ele melhorou desde então com triunfos notáveis sobre Milos Raonic em Roma, e Karen Khachanov em Hamburgo, porém estou extremamente surpreso por o ver a 1.152/13 pra seu embate contra Gianluca Mager.

O italiano, Mager, tem sofrido frente a oponentes de razoável valia em eventos que disputou após a pandemia, sendo underdog em todas essas derrotas, mas esteve cotado em cerca de 3.002/1 contra Grigor Dimitrov há algumas semanas em Roma. Se espera que Lajovic seja assim tão superior a Dimitrov em terra batida? Eu não vejo isso assim.

Não esqueçamos que Mager atingiu a Final do ATP Rio de Janeiro no final de Fevereiro em terra batida, após bater Dominic Thiem e Casper Ruud nessa caminhada, e só derrota tangencial para Cristian Garin nessa final o impediu de levar o título (7-6 e 7-5). A caminho da partida, deveremos ter a chance de encontrar algo em torno de 1.9520/21 pelo Mager + 7.5 Jogos, em linha com o mercado geral, e essa parece-me uma bela opção.

Interessante medir nível de Mayot contra Davidovich Fokina


Também estou interessado em ver como Harold Mayot irá atuar em sua partida contra Alejandro Davidovich Fokina - dois jogadores que os leitores terão oportunidade de ver muito mais nos anos seguintes.

O wild card francês, Mayot, venceu o Open da Austrália júnior em Janeiro, e está começando a obter resultados sólidos em Challengers, fazendo sgunda ronda em Aix en Provence há algumas semanas e quartas de finais em Pau em Fevereiro, batendo Robin Haase e só perdendo para Jiri Vesely. Ele também teve partidas competitivas contra Gilles Simon em piso duro coberto, e contra Pablo Cuevas, na terra batida, antes e após a pandemia.

Não será uma surpresa para mim se Mayot der muita luta, apesar de Davidovich Fokina estar negociando a 1.141/7 atualmente, e será interessante verificar em que ponto está seu jogo frente a outro jovem jogador com grande potencial.

***

Segue o Dan Weston no Twitter @TennisRatings