Apostas Taça Davis: Bem cotada Itália pode causar sensação rumo ao título

Estará o imprevisível Fognini disposto a correr por Itália?
Ver mercado

A Taça Davis 2014 começa esta Sexta-feira e pouco depois de ter sugerido Stan Wawrinka como vencedor do Australian Open, Sean Calvert encontra as melhores apostas no Grupo Mundial...

"A equipa italiana tem boas hipóteses de derrotar a Argentina este fim de semana e seria certamente favorita para derrotar os Estados Unidos ou a Grã-Bretanha na ronda seguinte."

Itália para vencer a Taça Davis a [41.0]


O ATP Tour está parado esta semana depois do esforço do Australian Open, mas temos a acção da Taça Davis este fim de semana, com grandes encontros em perspectiva no Grupo Mundial.

A Grã-Bretanha está em San Diego, de regresso à elite da competição e vai enfrentar os EUA em terra batida.

No entanto, nenhum destes dois encontros deve ser muito competitivo, o mais provável é que a França derrote a Austrália em casa, já que falta qualidade aos visitantes para a terra batida de La Roche sur Yon.
A Grã-Bretanha pode ter a desforra do primeiríssimo encontro da Taça Davis, que foi em 1900 no Longwood Cricket Club em Boston. Desta vez, no estádio de baseball de Petco Park, mas a falta de profundidade da equipa pode ser a sua perdição.

O herói da Taça Davis, Dan Evans, foi excluído e a Grã-Bretanha conta demasiado com Andy Murray, que ainda não está no seu melhor após a cirurgia às costas e que tem um mau registo em terra batida.

A terra batida americana torna o jogo diferente dos que são em terra batida europeia, mas é difícil imaginar James Ward ou Kyle Edmund a conseguirem triunfar contra John Isner e Sam Querrey, pelo que muito vai depender dos encontros de pares, mas os irmãos Bryan são uma perspectiva assustadora para Murray e companhia.

A Suíça também deve alcançar vitórias confortáveis, com Stan Wawrinka e Roger Federer contra uma equipa sérvia com pouca qualidade sem Novak Djokovic, Janko Tipsarevic e Viktor Troicki.

O anúncio tardio de que Federer jogará na Taça Davis tornou a Suíça a favorita em torno de [4.0], até porque foi sorteada na segunda metade da tabela, honrando a peculiar tradição do sorteio da taça Davis.

Sempre achei estranho que se saiba sempre quem vai jogar em casa ao longo da competição, mas deve facilitar a organização destes grandes torneios com bastante antecedência.

Isto torna a aposta mais fácil, os suíços terão provavelmente um encontro vencedor na Bélgica ou no Cazaquistão antes dos encontros seguintes em casa, mas para mim estão demasiado curtos.

Prefiro as possibilidades da Itália com um preço mais apetitoso em volta de [41.0] na segunda metade da tabela.

Se Fabio Fognini se esforçar - temos 50/50 de possibilidades - a equipa italiana tem boas hipóteses de derrotar a Argentina fora este fim de semana e seria certamente favorita para derrotar os Estados Unidos ou a Grã-Bretanha em casa.

Isto significaria uma potencial semi-final contra a Suíça em Setembro, logo após o US Open e há uma boa hipótese de que Federer ou Wawrinka ou até mesmo ambos, não joguem ou não estejam em boas condições para se mostrarem competitivos nesse encontro.

A equipa argentina que defronta a Itália este fim de semana parece fraca, com um Juan Monaco fora de forma a liderar a equipa desapoiada pelo lesionado Juan Martin Del Potro ou o retirado David Nalbandian, e a ter de recorrer a Carlos Berlocq e Horacio Zeballos, sendo Fognini, Andreas Seppi e Filippo Volandri adversários à altura desse trio.

A Itália é a aposta de melhor valor este fim de semana em torno de [1.9] e também para Vencedor Final a [41.0].

Também no Grupo Mundial este fim de semana, o Cazaquistão tem possibilidades contra a Bélgica em casa, enquanto o Japão está igualmente bem para derrotar uma equipa do Canadá sem Milos Raonic e com um Vasek Pospisil em forma mediana. Não me parece que Frank Dancevic e Perter Polansky consigam os pontos necessários contra Kei Nishikori e Go Soeda ou Yuichi Sugita.

Também parece muito provável que a República Checa, campeã em titulo, consiga derrotar a Holanda, mas a Espanha está muito mais vulnerável na deslocação à Alemanha, sem Rafa Nadal ou David Ferrer, e em piso rápido contra Tommy Haas, Philipp Kohlschreiber e Florian Mayer.

Apostas Recomendadas:
Itália para vencer a Taça Davis a [41.0]

Itália para vencer a Argentina a [1.9
]
Alemanha para vencer a Espanha a [1.8]

Ver mercado