Apostas.Betfair

Tour de France 2017: Ao fim da primeira semana, restam poucos rivais a Froome

Ver mercado

Ao contrário dos anos anteriores, Chris Froome não encerrou a primeira semana do Tour com claro destaque face à concorrência, no entanto o leque de potenciais "carrascos" do britânico reduziu-se na última e altamente exigente etapa...

Neste momento é a Astana quem representa maiores perigos para a Team Sky tendo em conta que tem dois ciclistas entre os cinco primeiros da Geral Individual, e por essa razão pode jogar com isso, atacando alternadamente e obrigando os rivais a trabalhar constantemente."

Astana e pouco mais entre Froome e o 4º Tour de France

Após a primeira semana de prova muitos dos potenciais rivais de Froome [1.34] estão fora da luta pela vitória. Richie Porte teve uma queda feia que o afastou em definitivo do Tour, Nairo Quintana [85.00] vai perdendo tempo a cada etapa de alta montanha e Alberto Contador [430.00] ficou a pé na etapa de ontem.

Perante estes dados, restam Fabio Aru [7.00] e Jakob Fuglsang [56.00] da Astana e Romain Bardet [16.00] da AG2R como ciclistas com legítimas aspirações de contestar a hegemonia do ciclista da Sky nos últimos quatro anos (venceu três vezes).

Mas neste momento é a Astana quem representa maiores perigos para a Team Sky tendo em conta que tem dois ciclistas entre os cinco primeiros da Geral Individual, e por essa razão pode jogar com isso, atacando alternadamente e obrigando os rivais a trabalhar constantemente.

Fabio Aru continua a deixar boas indicações, passando bem as descidas e subidas, sendo que ainda assim terá que conseguir distanciar-se de Chris Froome pelo menos uma vez para poder ganhar tempo suficiente que lhe permita defender-se com sucesso no contra-relógio final.


Percurso à medida de Bardet?

A forma como Romain Bardet desceu na última etapa demonstrou a sua enorme qualidade colina abaixo, e caso a etapa tivesse sido concluída logo após a descida o gaulês teria extraído cerca de 25 segundos aos seus rivais, no entanto a etapa teve mais 10/15 quilómetros de plano que impossibilitaram tal situação.

Ora, com mais etapas definidas para terminarem após descidas, Bardet terá de apostar forte nessa vertente uma vez que não parece ter capacidade para fazer diferenças em subida.


Uran e Martin como "jokers" do Tour

O colombiano Rigoberto Uran [48.00], há muito afastado das grandes exibições, está a realizar um Tour 2017 fantástico até ao momento que foi coroado com vitória de etapa este Domingo em circunstâncias particularmente dramáticas.

A verdade é que o trepador sul-americano tem passado todas as dificuldades com sucesso e está a menos de um minuto da liderança de Chris Froome pelo que se conseguir manter a boa forma pode perfeitamente lutar por pelo menos um lugar no top-3.

Daniel Martin [56.00] foi um dos azarados do dia, já que foi apanhado na queda de Richie Porte e acabou por perder tempo precioso. O ciclista da Quickstep estava a menos de 20 segundos e vê-se agora a mais de um minuto.

Por um lado, isso é naturalmente negativo mas por outro pode permitir-lhe gozar de maior liberdade por parte dos seus rivais, algo que pode ser crucial para uma vitória de etapa.


Barguil Rei das Montanhas?

Apesar de ter sido apenas a primeira real abordagem à montanha, Warren Barguil demonstrou toda a sua qualidade como trepador e destacou-se num grupo de 40 fugitivos.

Agora, lidera destacado a Classificação da Montanha e parece o maior candidato a reclamar essa camisola, no entanto há ainda muita subida pela frente e ciclistas como Thibaut Pinot ou Pierre Rolland ainda devem estar por entrar verdadeiramente em acção.

De qualquer das formas, e avaliando as indicações de cada um deles na primeira etapa realmente montanhosa não vejo razões para duvidar que Barguil é o principal candidato a vencer esta luta em particular.

Primoz Roglic também deixou boas indicações e pode ser, juntamente como Alexis Vuillermoz, um osso duro de roer para Barguil. Ainda assim, o ciclista da Team SunWeb pareceu muito forte nesta primeira abordagem.


Camisola Verde entre Kittel e Matthews

Sem Peter Sagan e agora Arnaud Demare, parece claro que a luta pelos pontos será decidida entre Marcel Kittel e Michael Matthews.

E se Kittel domina claramente nas chegadas ao sprint, Matthews irá buscar pontos preciosos em etapas mais exigentes onde é necessário ter capacidade para passar algumas subidas, como se viu ontem.

É certo que o alemão é claramente mais forte nas chegadas ao sprint, mas se Matthews conseguir limitar as perdas nas próximas duas etapas pode ter uma palavra a dizer já que as etapas seguinte serão mais do seu agrado.

Para já, Kittel é claramente favorito a vencer aos pontos a [1.44] e muito irá depender das duas próximas etapas. Se o germânico vencer as duas etapas irá cavar um fosso enorme para os seus rivais, no entanto se não o conseguir as contas podem manter-se em aberto.


Apostas Recomendadas:

Warren Barguil para vencer a Classificação da Montanha @ [2.20]
Michael Matthews para vencer a Camisola Verde @ [3.40] (apenas se Kittel não vencer as próximas duas etapas)

Ver mercado
More Apostas desportivas