Apostas.Betfair

Tour de France 2017 Etapa 20: Roglic é escolha óbvia para contra-relógio

Ver mercado

Chris Froome poderá andar perto da vitória neste contra-relógio, escreve Jack Houghton, mas um conservadorismo perfeitamente natural pode significar que a vitória irá para outro ciclista...

"O saltador de ski transformado em ciclista Primoz Roglic [3.20], que já mostrou o seu poder em contra-relógios planos ou prólogos, tal como no triunfo na Etapa Um do Ster ZLM, assim como em subidas e esforços mais elevados, como na Etapa cinco da Volta à Romandia, pode ser difícil de bater."

Que tipo de etapa nos espera?

Um curto contra-relógio de 22.5 quilómetros que começa e termina na Orange Velodrome e circunda o velho porto de Marselha. Curto, porque geralmente o contra-relógio final tende a aproximar-se dos 50km, mas nos anos recentes, os organizadores estão a reduzir a extensão dos mesmos devido à quantidade de tempo que podia ser ganha ou perdida num disciplina que não favorece aqueles que são puros trepadores. É improvável que as diferenças de tempo sejam alargadas, embora eu tenha dito o mesmo na Etapa Um, e depois a chegada da chuva alterou um pouco a situação.

O ponto alto do percurso será a pronunciada subida até Notre-Dame de la Garde, que tem uma percentagem de inclinação de 9.5%. Mas a variedade estará presente ao longo de todo o percurso: uma secção mais rápida e acessível na primeira metade é seguida por uma segunda bem mais técnica. Este contra-relógio vai originar algum drama.


Quem são os favoritos?

Chris Froome [2.50], sexto classificado no contra-relógio inicial, mas mais adaptado a este tipo de percurso, pode ficar perto. Apesar de parecer estar menos poderoso do que quando venceu o bronze nos Jogos Olímpico de 2012, ele continua a ser um ciclista de elite contra o relógio, e estará na luta pela vitória na etapa no penúltimo dia de prova. O problema em apostar nele é o mesmo dos últimos dias: ele pode correr de modo relativamente conservador, especialmente na fase mais técnica do percurso, portanto eu espero uma boa demonstração, mas talvez insuficiente para vencer.

O saltador de ski transformado em ciclista Primoz Roglic [3.20], que já mostrou o seu poder em contra-relógios planos ou prólogos, tal como no triunfo na Etapa Um do Ster ZLM, assim como em subidas e esforços mais elevados, como na Etapa cinco da Volta à Romandia, pode ser difícil de bater. O percurso é ao seu jeito, e ele não enjeitará a oportunidade de vencer pela segunda vez nesta edição do Tour.


Quem pode surpreender?

Stefan Kung [11.00], segundo no contra-relógio inaugural, deve fazer uma boa prova. Ele tem sido bastante consistente em percursos deste género nas última épocas, incluindo percursos com pequenas subidas. A BMC tem estado mais calma do que o normal neste Tour e espera que Kung lhes possa trazer a tão necessária glória.

É difícil prever um contra-relógio sem mencionar Tony Martin [9.00], mas ele tem passado ao lado deste Tour e existe apreensão em relação ao seu estado de forma.

Vasil Kiryienka [34.00] também representa valor depois da sua excelente prestação em Dusseldorf, e pode perfeitamente passar bem na em subida a caminho de tempos muito rápidos, como já demonstrou na Etapa 10 da Volta a Itália. Ele tem o perfil de alguém que pode finalizar no top-10, embora não acredite que possa chegar ao triunfo na etapa.

Jonathan Castroviejo [26.00] pode ser o melhor dos outsiders, especialmente tendo em conta a sua qualidade em subida.

A Team Sky ocupou quatro dos primeiros dez lugares em Dusseldorf e seria insensato ignorar as hipóteses de Michal Kwiatkowski [26.00] e até Mikel Landa [100.00]. O último deles não é um reconhecido contra-relogista, como provam as suas elevadas odds, mas terminou em segundo no campeonato nacional espanhol deste ano e tentará dar mais um sinal das suas credenciais como líder de equipa no futuro com uma boa prestação aqui, podendo lutar por um lugar no pódio.


Que efeito terá a etapa nos mercados gerais?

A Classificação Geral não deve sofrer alterações significativas ao final do dia. Rigoberto Uran é sólido contra o relógio. Ele terminou à frente de Froome em diversos contra-relógios no passado, no entanto a sua forma recente sugere que irá perder tempo para a Camisola Amarela, embora não muito significativo. A maior história na geral pode andar à volta do amado de França, Romain Bardet. Ele é péssimo no contra-relógio e Mikel Landa pode extrai-lo do pódio.

Na Classificação da Juventude, a nossa escolha pre-Tour Simon Yates deve facilmente gerir a vantagem que detém sobre Louis Meintjes.


Aposta Recomendada:

Primoz Roglič @ [3.20]

Ver mercado
More Apostas desportivas